Washington Rodrigues: Passando a limpo

Por O Dia

The flag of Brazilian football club Flamengo is seen at half mast at the team's training center in Vargem Grande neighborhood, west of Rio de Janeiro, Brazil, on February 8, 2019, after a deadly fire. - Fire swept through a training facility for Brazil's most popular football club Flamengo Friday, killing at least 10 people, authorities said. (Photo by CARL DE SOUZA / AFP)
      Caption
The flag of Brazilian football club Flamengo is seen at half mast at the team's training center in Vargem Grande neighborhood, west of Rio de Janeiro, Brazil, on February 8, 2019, after a deadly fire. - Fire swept through a training facility for Brazil's most popular football club Flamengo Friday, killing at least 10 people, authorities said. (Photo by CARL DE SOUZA / AFP) Caption -

O Flamengo é cobrado e precisa responder para que sejam apuradas responsabilidades sobre o incêndio no Centro de Treinamento George Helal. O momento é ótimo para que tudo seja passado a limpo. E dos dois lados. A prefeitura poderia aproveitar e exibir os alvarás dos prédios sob sua responsabilidade, incluindo a própria sede, e se em todos existe a proteção para combate a incêndio, mostrar laudos de obras concluídas — o popular habite-se — das edificações nas favelas, e nem vou falar sobre ciclovias. O Estado, sobre os contêineres das UPAs, se garantem a segurança dos que ali trabalham, se os carros da Polícia Militar passariam nas vistorias como os nossos, se estão com licenciamento em dia. A Cedae sobre hidrantes, como os que não funcionaram no incêndio do Museu Nacional, dragagem de rios e canais, conservação das galerias de águas pluviais. E a Comlurb sobre podas de árvores, evitando que desabem sobre nossas cabeças.

 

Comentários