Washington Rodrigues: O torcedor que se dane

Confusões marcam a decisão da Taça Guanabara entre Vasco e Fluminense

Por O Dia

Vasco campeão da Taça Guanabara
Vasco campeão da Taça Guanabara -

Rio - A maioria entre torcedores do Vasco e Fluminense, se consultada, provavelmente responderia que não está aí para essa questão do lado a ser ocupado no anel do Maracanã, que até se justificava quando o estádio recebia as duas torcidas e elas mesmo definiam isso. Com o mandante ocupando 90% dos espaços, o assunto deixou de ser relevante. O Maracanã perdeu a identidade e hoje só reserva um lado bom para todos, o de dentro. Pior é ver o presidente do Fluminense, Pedro Abad, conclamando torcedores a ir para a guerra, alertando que saberá a quem responsabilizar em casos de conflitos e morte e a Justiça interferindo e mandando fechar portões sem considerar os prejuízos. São mais de 30 mil ingressos vendidos, muitos para gente de fora que veio atraída pelo espetáculo, prejuízos também aos que se prepararam para recebê-los, investindo em armazenamento nos setores de comida e bebida. É o futebol afundando nesse mar de ignorância.

O JOGO

O jogo melhorou depois que no intervalo a galera teve acesso ao estádio. Poucos lances de área, muito toque de bola e a partida se arrastou até que aos 35 minutos do segundo tempo, Danilo Barcelos bateu falta lateral para a área do Fluminense, Marrony tentou, não alcançou, o goleiro Rodolfo não reagiu e a bola entrou. Nos acréscimos, o tempo fechou e, Luciano foi expulso. O tricolor Ailton também levou o cartão vermelho, com a partida já encerrada. O Vasco foi campeão invicto da Taça Guanabara com 100% de aproveitamento.

PEDALADAS

O Real Madri perdeu em casa de virada para o possante Girona por 2 a 1 e precisa de binóculos para enxergar o Barcelona na liderança do Campeonato Espanhol.

Alguém acha as instalações do futebol do Flamengo na Gávea melhores que as do CT George Helal? Antes de voltar as origens é bom checar se as documentações estão em ordem.

O torcedor de futebol é o Pai da Paciência.

 

BOLA DENTRO

O torcedor carioca merece o nosso respeito. Foi ao Maracanã, só lhe foi permitido entrar no estádio no intervalo e depois de correr da policia. Mesmo assim, fez a festa.

BOLA FORA

A irresponsabilidade e a falta de respeito com o torcedor transformaram um domingo de festa num pandemônio. Num país sério, os responsáveis seriam identificados e punidos.

 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários