Por O Dia
Teoricamente, a partir do sábado que vem, dia 8, a bola voltará a rolar sem interrupção até dezembro de 2021 nas diversas competições nacionais e internacionais. Serão diversas equipes voltando a trabalhar depois de inédita paralisação de quatro meses por causa da pandemia da Covid-19. Premidos pelas circunstâncias, os clubes brasileiros têm exportado seus jovens valores para enfrentar dificuldades financeiras contratando veteranos nacionais ou estrangeiros que enfrentarão dificuldades para encarar a sequência de jogos, viagens, mudanças de clima, com intervalos curtos e sem tempo de recuperação. Alguns treinadores já procuram soluções nas divisões de base, acelerando o processo da garotada com a intenção de temperar ainda mais seus grupos. A experiência pode até contornar a falta de vitalidade em algumas ocasiões, mas o inverso é problemático. Futebol se ganha mais com o cérebro do que com o coração e o ideal é o equilíbrio que só se consegue com tempo para trabalhar.
Vozão é um time travesso
Publicidade
O Ceará está muito perto de conquistar a Copa do Nordeste, contrariando os prognósticos que apontavam na direção de uma final entre Bahia e Fortaleza. O Vozão eliminou o favorito rival cearense e meteu 3 a 1 no Bahia (de virada), no sábado, e decidirá amanhã, às 21h30, em Pituaçu, com a baita vantagem de poder empatar ou mesmo perder por um gol. Belo trabalho do técnico Guto Ferreira, que o ex-jogador Edmundo, hoje comentarista da FOX, chama carinhosamente de 'Gordiola'.
Publicidade
PEDALADAS
Botafogo e Fluminense ficaram no 1 a 1 no amistoso no Nilton Santos. Vasco ganhou do Volta Redonda por 2 a 1.
Publicidade
Agora é à vera e, para os cariocas, o que tocará: o Fluminense, no Sul, pegará o Grêmio, enquanto o Botafogo receberá o Bahia, no Niltão, e o Vasco, em São Paulo, terá o Palmeiras pela frente.
O Flamengo, que apresenta o técnico espanhol Domènec Torrent hoje, jogará com o Atlético Mineiro, no Maracanã.
Publicidade
BOLA DENTRO
Publicidade
A Inter de Milão, da Itália, quer Lionel Messi e ofereceu o equivalente a R$ 307 milhões por ano ao pequenino atacante argentino. São cerca de R$ 800 mil por dia. Imagine o Pelé hoje com 22 anos.
Publicidade
BOLA FORA
O Benfica perdeu a Copa de Portugal para o arquirrival Porto mesmo jogando um tempo com um jogador a mais. A galera furiosa protestou. Sobrou até para Jorge Jesus, que nem estreou.
Publicidade