Juventude é a arma do Botafogo para derrotar o Bahia

Alvinegro quer vitória para retomar sequência positiva no Brasileiro

Por pedro.logato

Rio - Para superar a derrota para o Cruzeiro, o Botafogo terá um time rejuvenescido no domingo, contra o Bahia. Com o retorno de Dória e Gabriel, a média de idade da equipe cai quase três anos. Juventude e vigor físico para reencontrar com a vitória.

Destaque do Botafogo, Dória tem apenas 18 anosDivulgação

Na última rodada, Oswaldo de Oliveira mandou a campo jogadores experientes, que elevaram a média para 30 anos. No Maracanã, amanhã, ela será de 27,8 anos.

O técnico não acredita que esse tenha sido o motivo dos dois gols sofridos já na parte final da partida contra o líder. Afinal, suas substituições visando fortalecer o ataque na busca pelo empate acabaram expondo o setor defensivo. De qualquer forma, os dois garotos que voltam são titulares absolutos e só não atuaram por motivo de lesão e suspensão.

Depois de muito tempo, Oswaldo conseguirá ter seu time titular quase completo. Apenas Lucas, que se recupera de fratura no tornozelo esquerdo, não estará à disposição. A previsão é que ele possa retornar no fim de outubro.

Neste momento, mais do que nunca, o Botafogo necessita sua força máxima. Após a derrota para o Cruzeiro, o Glorioso precisa mostrar que continua firme e forte na briga pelo título. Para o técnico, existem muitos exemplos, vividos por ele próprio, que fazem com que a esperança continue grande apesar da diferença de sete pontos para o líder.

“Já vimos muitas situações dessa acontecer no passado. Passei por isso duas vezes no Japão até. Em dois títulos nos anos que fomos tricampeões. Num deles, tiramos diferença de 12 pontos, no outro, tínhamos diferença grande, a perdemos, mas depois recuperamos e ganhamos cinco seguidas, sendo tricampeões. Acontece e nós vamos acreditar até o fim”, garantiu o comandante.

Os torcedores, assim como o elenco, acreditam que nas duas próximas rodadas o Alvinegro irá encostar na Raposa, por causa dos confrontos que os dois times terão. Os mineiros jogam fora contra Corinthians e Internacional, enquanto o Glorioso receberá Bahia e Ponte Preta.
Faltando ainda 16 partidas para o fim do Campeonato Brasileiro, Oswaldo acredita que todo o esforço feito para superar os problemas que teve será recompensado lá na frente.

“O que nos inspira é a confiança no trabalho que desenvolvemos. É unanimidade que podemos chegar ao título, todos aqui acreditam muito. Então, temos de contestar os números”, afirmou o treinador.

Gabriel de volta

Para alívio de Oswaldo de Oliveira e dos alvinegros, a contusão de Renato na partida contra o Cruzeiro não foi grave. Ele sofreu um leve estiramento na coxa esquerda e, em princípio, só desfalcará a equipe no jogo de domingo contra o Bahia.

Outro atenuante para o treinador é o retorno de Gabriel. O volante era o titular até se contundir na vitória sobre o Coritiba, na 18ª rodada.

Renato vinha evoluindo graças à sequência de jogos que estava conseguindo ter depois de longo período no banco de reservas. Ele começou a temporada entre os onze que começam jogando porque Gabriel estava lesionado, mas na primeira partida do Carioca sofreu estiramento na mesma coxa que agora o incomoda.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia