Apesar do jejum de gols, Wallyson se diz tranquilo para 'decisão' na Argentina

Atacante não marca desde o confronto diante do San Lorenzo, no dia 11 de fevereiro, no Maracanã

Por bernardo.argento

Rio - Wallyson não balança a rede pelo Botafogo desde o confronto diante do San Lorenzo, no dia 11 de fevereiro, no Maracanã. Apesar do jejum, o atacante garantiu que está tranquilo. Para ele, o apoio dos companheiros tem sido fundamental para enfrentar a má fase.

"A marcação aumentou um pouco, todo mundo sabe. Estou tentando sair dela, trabalhando muito, para procurar espaço e fazer as jogadas. Trabalho do mesmo jeito porque vai chegar o momento que a bola vai começar a entrar de novo. Estou há mais de um mês sem fazer gol, mas tenho a confiança da torcida e dos companheiros. Espero marcar nesse jogo e ajudar o Botafogo. Vai ser na hora certa", disse Wallyson, em entrevista coletiva, neste sábado, no Engenhão.

Wallyson não faz um gol desde o duelo contra o San Lorenzo, no dia 11 de fevereiroAndré Mourão / Agência O Dia

O Glorioso tem uma missão difícil. Para se classificar para as oitavas de final da Libertadores sem depender de outros resultados, precisará vencer o San Lorenzo, na Argentina. Ciente da importância do duelo, Wallyson afirmou que o elenco alvinegro está encarando a partida como uma verdadeira decisão.

"Vai ser uma guerra, porque eles precisam também da vitória para passar de fase, assim como nós. Brasil e Argentina sempre é jogo pegado, de muitas faltas, temos que estar preparados para um jogo truncado, mas sabendo que temos boas chances de conseguir um grande resultado" afirmou o atacante.

Para o jogo, o Botafogo deve ser escalado com: Jefferson, Lucas, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Gabriel, Bolatti, Lodeiro e Jorge Wagner; Wallyson e Ferreyra.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia