Antes do treino, Botafogo faz reunião para discutir crise financeira

Bate-papo durou cerca de duas horas e atrasou o jogo-treino contra o Bangu, no Engenhão, nesta terça-feira

Por bernardo.argento

Rio - O treino do Botafogo nesta terça-feira começou com duas horas de atraso. Antes de irem ao campo, os jogadores tiveram uma conversa de cerca de duas horas com Gottardo, diretor de futebol, para discutir a crise financeira do clube. Quando o bate-papo terminou, o time disputou um jogo-treino contra o Bangu.

Apenas os atletas que não atuaram diante do Flamengo ou foram utilizados somente em um tempo do duelo participaram da atividade. Os titulares fizeram um trabalho físico no campo anexo do Engenhão. Sheik, Zeballos e Edilson ficaram apenas na academia.

O Botafogo vive uma crise financeira sem precedentes. O presidente Mauricio Assumpção chegou a cogitar a retirada do time do Campeonato Brasileiro por não ter como arcas as dívidas. Os jogadores estão os salários atrasados em três meses na certeiras e cinco meses no direito de imagem (o que corresponde a maior parte dos vencimentos dos atletas). Na próxima rodada do Brasileirão, o Glorioso encara o Cruzeiro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia