Impeachment de Assumpção é articulado pelos opositores no Botafogo

Presidente vive momento dramático no comando do Alvinegro

Por pedro.logato

Rio - Como era de se esperar, a oposição não recebeu nada bem a informação que a empresa da madrasta, em sociedade com o pai de Maurício Assumpção, recebe 5% da cota de patrocínio da Viton 44 desde 2010. Ontem, o grupo ‘Mais Botafogo’ publicou uma carta na internet pedindo o impeachment do atual presidente, cujo mandato termina no fim do ano.

Mauricio Assumpção pode deixar o cargo no BotafogoAndré Luiz Mello / Agência O Dia

“Senhor José Luiz Rolim, presidente do Conselho Deliberativo: assuma seu papel neste momento histórico e convoque, imediatamente, o Conselho para demitir este senhor, responsável por tantos e talvez irreparáveis prejuízos ao Botafogo e que nem mesmo deveria ter o direito de declarar-se botafoguense, do cargo que hora ocupa. Faça isto antes que seja demasiadamente tarde”, diz o manifesto.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

No início da noite, o Conselho Deliberativo marcou uma reunião extraordinário para discutir a crise alvinegra na quinta-feira. No mesmo dia, o TRT irá julgar um recurso que visa o desbloqueio de parte das receiras do clube.

As eleições para a presidência do Botafogo estão marcadas para novembro e Maurício Assumpção não pode mais se candidatar por já ter sido reeleito. Em maio, ele mostrou a intenção de apoiar a chapa do empresário Durcésio Mello.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia