Gottardo admite crise, mas faz defesa: 'Não somos os únicos nesta situação'

Dirigente ainda deu leve alfinetada em Emerson Sheik, que afirmou estar ajudando financeiramente alguns companheiros: 'É uma atitude legal, mas não deveria vazar para a imprensa'

Por pedro.logato

Rio - Wilson Gottardo foi contratado no começo do último mês para assumir o cargo de diretor do departamento de futebol do Botafogo. A chegada do ex-jogador acontece em um momento delicadíssimo, em que os jogadores do Glorioso estão há quase três meses sem receber salários e com cinco de direitos de imagens atrasados. Com a função de bombeiro, o dirigente admite o momento complicado, mas afirmou que há outros clubes passando por dificuldades semelhantes.

Gottardo falou sobre momento do BotafogoReprodução Internet

"Sei que nossa situação é bem complicada, e sei que o foco está todo no Botafogo, mas não podemos esquecer que outros clubes passam e já passaram por isso no futebol brasileiro. Não é exclusividade da gente. Assumimos que o momento é difícil e temos certeza que vamos sair dessa situação", afirmou, em entrevista a Fox Sport.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

Ao falar detalhadamento sobre o elenco, o dirigente comentou sobre a informação de que Emerson Sheik, que recebe salários do Corinthians, estaria ajudando financeiramente alguns jogadores. Apesar de elogiar a ação do jogador, Gottardo deu uma leve alfinetada no atacante.

"Acho louvável que ele, ou outros jogadores com melhores condições ajudem. Mas penso que não é para ser divuldado na imprensa. Acho que pode acontecer internamente, mas sem falar", concluiu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia