Botafogo: Emoção do ídolo Jefferson perto do adeus do futebol

Na última coletiva, goleiro confirma que será titular segunda, no Niltão

Por O Dia

Goleiro Jefferson admite ansiedade para o jogo diante do Paraná
Goleiro Jefferson admite ansiedade para o jogo diante do Paraná -

Rio - Aos 35 anos, prestes a dar adeus aos gramados, o goleiro Jefferson não esconde a emoção com o momento de despedida do Botafogo e da carreira. Ontem, foi a vez de sua última coletiva como jogador profissional, em que confirmou que será titular contra o Paraná, às 20h, no Nilton Santos.

"Confesso que a ficha está caindo agora. Venho me preparando faz tempo para a aposentadoria. Estou muito emocionado nestes dias. Todos vão passar por isso, mas é muito difícil. Esta coletiva pela última vez. Momento emocionante. Só tenho que agradecer", afirmou Jefferson.

A camisa alvinegra foi a que Jefferson mais vestiu profissionalmente em 18 anos de carreira. Perguntado se vai chorar na despedida, ele respondeu: "Confesso que tenho me segurado bastante, até nas palavras, mas é claro que não haverá como segurar uma hora. Por dentro, estou bastante emocionado e ansioso para chegar na segunda".

O ídolo elegeu o jogo contra o Flamengo, em 2010, pelo Campeonato Carioca, como mais marcante de sua passagem pelo Botafogo: "Foi uma final belíssima. Torcedores cobravam que não poderíamos perder quatro vezes para eles. Ali os botafoguenses não esquecem até hoje".

Jefferson admitiu que pensa em continuar ligado ao Botafogo de alguma maneira: "Penso, sim. Neste momento temos que usar tudo o que construímos no futebol. Vou estar ausente dentro de campo, mas presente fora dele. Poder participar dos eventos do marketing do Botafogo".

O goleiro também admitiu a possibilidade de fazer um jogo festivo para marcar sua despedida dos gramados: "Quero reunir amigos e poder fazer um jogo no Nilton Santos para que o torcedor possa comparecer".

Comentários