Thiago Larghi, ex-técnico do Atlético-MG, é dos nomes cotados para assumir o comando do Botafogo -  Bruno Cantini/Atlético
Thiago Larghi, ex-técnico do Atlético-MG, é dos nomes cotados para assumir o comando do Botafogo Bruno Cantini/Atlético
Por O Dia

Horas depois de demitir o técnico Zé Ricardo, que não resistiu à eliminação do Botafogo na Copa do Brasil — por causa da derrota para o Juventude, por 2 a 1, de virada, na cidade de Caxias do Sul — , a diretoria começou a avaliar os nomes dos possíveis substitutos. Marcelo Oliveira, ex-Fluminense, e Thiago Larghi, ex-Atlético Mineiro, aparecem como os mais bem cotados no momento em General Severiano.

Na atual temporada, Zé Ricardo comandou o Botafogo em 41 jogos, obtendo 17 vitórias, 11 empates e 13 derrotas, com um aproveitamento de 50,4%. Além da campanha pífia no Campeonato Carioca, quando não conseguiu nem sequer se classificar para nenhuma das semifinais de turno (Taças GB e Rio), a falta de padrão e a inconsistência da equipe foram determinantes para a sua queda.

A delegação do Botafogo retornou na noite de ontem do Rio Grande do Sul. No desembarque, no Aeroporto Santos Dumont, um grupo de aproximadamente 30 torcedores aguardava o time para um protesto, mas os jogadores deixaram o avião e embarcaram em um ônibus ainda na pista. Já Zé Ricardo se arriscou ao sair pelo saguão ao lado de Flávio Tênius, preparador de goleiros, e foi cercado e hostilizado por torcedores até entrar em um táxi.

Como a Copa do Brasil já faz parte do passado, o time terá pela frente mais um grande período sem jogos antes de estrear no Campeonato Brasileiro, dia 27, contra o São Paulo, no Morumbi.

Ciente de que o grupo é muito enxuto e a verba para contratações de impacto não existe, a cúpula alvinegra tentará apostar quase todas as suas fichas na disputa da Copa Sul-Americana, competição na qual o Botafogo ainda aguarda sorteio, que será realizado em maio, para conhecer o próximo adversário. A torcida, no entanto, parece não acreditar mais em dias melhores e já perdeu a paciência com os atuais dirigentes.

Você pode gostar
Comentários