Com mudanças, Barroca prepara o Botafogo para a estreia no Brasileiro

Bochecha e Wenderson devem começar jogando contra o São Paulo

Por O Dia

Eduardo Barroca conversa com os jogadores do Botafogo durante o treinamento, que foi aberto à imprensa no Estádio Nilton Santos
Eduardo Barroca conversa com os jogadores do Botafogo durante o treinamento, que foi aberto à imprensa no Estádio Nilton Santos -

O técnico Eduardo Barroca abriu à imprensa o treinamento de ontem do Botafogo no Estádio Nilton Santos. E mostrou uma definição em relação ao esquema defensivo para a estreia no Campeonato Brasileiro, sábado, às 16h, contra o São Paulo, no Morumbi. O setor terá Gatito Fernández, Marcinho, Joel Carli — que volta ao time após a artroscopia no joelho direito -, Gabriel e Jonathan. À frente da área, o escolhido foi Gustavo Bochecha, jogador que trabalhou com Barroca na base do time alvinegro e sempre foi muito elogiado pelo treinador.

A tendência é que o técnico opte por um meio-campo com mais jogadores, completando o setor com João Paulo, Wenderson e Cícero. Na frente, devem jogar Rodrigo Pimpão e Erik.

Antes da atividade, o meia-atacante Gustavo Ferrareis concedeu entrevista. Questionado sobre a impressão nos primeiros dias de trabalho de Barroca, ele fez muitos elogios ao novo treinador: "Deu para perceber que tem uma mentalidade diferente. Já deu para pegar a ideia do que o Barroca quer: jogar com a bola, sem muito chutão. É o que o jogador gosta, não correr atrás do adversário", simplificou Ferrareis.

Ele teve poucas chances com Zé Ricardo e agora espera mostrar serviço no período de treinos com Barroca. Para Ferrareis, o time se preparou bem para a estreia contra o São Paulo: "Acho que chegamos muito fortes. Se tem uma coisa boa desse tempo parado, é que deu para treinar bastante e conhecer o Barroca. Aprimoramos coisas que vínhamos errando".

 

Diego Souza mostra boa recuperação de lesão

Recuperando-se de uma lesão na coxa esquerda, o meia-atacante Diego Souza fez um trabalho à parte no campo. Com boa movimentação, ele mostrou estar quase apto a voltar a jogar.

Como veio emprestado pelo São Paulo, ele já não poderia atuar na estreia do Campeonato Brasileiro, sábado, justamente diante do time do Morumbi.

O clube paulista estabeleceu uma multa de R$ 400 mil para que Diego Souza pudesse ser escalado pelo Botafogo e, na crise financeira atual, já não haveria chance de que o valor fosse pago.

Com saída de Kieza, emprestado para o Fortaleza, a comissão técnica do Alvinegro espera a chegada de um outro centroavante. Atualmente, o elenco conta apenas com Diego Souza e o garoto Igor Cássio, revelado nas divisões de base do clube, mas que ainda não teve a chance de ser escalado como titular.

 

Comentários