Botafogo passa por evolução ofensiva e aumenta número de finalizações

Equipe carioca apresentou mudança

Por Lance

Barroca está tendo semana cheia para ajustar o time no Brasileiro
Barroca está tendo semana cheia para ajustar o time no Brasileiro -
Rio - O ataque foi o primeiro "calcanhar de Aquiles" de Eduardo Barroca. Na chegada do treinador ao Botafogo, ele reiterou o compromisso de conquistar resultados a curto prazo, com o intuito de ganhar tranquilidade na parte inicial do trabalho. O Alvinegro cumpriu este objetivo, mas ficou marcado pela pouca eficiência ofensiva.

De lá para cá, o Glorioso de Barroca consolidou o estilo de jogo de ter a posse da bola com o intuito de controlar a adversário. O treinador, que preza pelo alto rendimento, enxerga este estilo de jogo como um dos caminhos mais fáceis para conquistar uma vitória. Com a forte defesa e o meio-campo focado na manutenção da posse, o ataque continuou sendo um problema.
Barroca, desde o retorno da copa América, mostrou incomodo com o baixo rendimento da parte ofensiva. Por isto vem trabalhando na evolução do ataque. O Botafogo, atualmente, carrega o marco de ser o quatro pior ataque do Campeonato Brasileiro, com 12 gols.

Na competição, a média de finalizações por jogo do Botafogo é de nove. Nas últimas quatro partidas, contando Campeonato Brasileiro e Copa Sul-americana, o Botafogo finalizou 55 vezes, o que dá uma média de 13,7 chutes por duelo.

"É o que eu tenho trabalhado mais nos últimos tempos (evolução do ataque). Todas as formas que a gente tem para fazer um gol. Contra o Atlético-MG, no primeiro tempo, nós finalizamos bastante de fora da área, contra o Avaí... a gente tem evoluído. Estou bastante satisfeito. Antes da Copa América era um ponto que a gente precisava melhorar e eu estou feliz neste sentido. Mesmo que a gente ainda não faça muitos gols, a tendência é que a gente colha bons frutos, nos próximos jogos, pela dedicação e por aquilo que temos treinado", analisou Eduardo Barroca, em entrevista coletiva.

Não à toa, o Botafogo teve um avanço no número de gols marcados. Nas últimas duas partidas do Campeonato Brasileiro, contra Flamengo e Avaí, o Alvinegro fez quatro gols. Ou seja, um terço de todos os tentos do Glorioso foram feitos em duas partidas.

Os números provam que a preocupação de Eduardo Barroca vem dando novos rumos ao ataque. Durante a semana, a finalização foi um item recorrente em todas as sessões de treinamento da equipe. O Alvinegro enfrenta o Athletico Paranaense no próximo domingo, às 16h, no Nilton Santos, e, se vencer, pode se aproximar do G4.
 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários