Com a ajuda de ex-presidente, Botafogo paga contas de água atrasadas

Serviço foi interrompido na segunda-feira, mas Cedae já retomou o funcionamento no Nilton Santos

Por O Dia

Montenegro ao lado de Nelson Mufarrej e Carlos Eduardo Pereira
Montenegro ao lado de Nelson Mufarrej e Carlos Eduardo Pereira -
Rio - Na última segunda-feira, o serviço de abastecimento de água do Botafogo fornecido pela Cedae foi interrompido. Com isso, o Glorioso recorreu mais uma vez a torcedores ilustres, como o ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, para ajudar a quitar a dívida referente aos três meses atrasados a empresa responsável pelo fornecimento. A tendência é que as atividades retomem até a manhã desta quarta-feira.
Passando por uma situação delicada financeiramente, o presidente do Botafogo, Nelson Mufarrej justificou o problema com o fluxo de caixa e acrescentou: "Esse tipo de coisa que só acontece no Botafogo". Caso a situação se mantenha até sexta-feira, o clube completará dois meses de salários atrasados. Vale lembrar que em julho, a luz da sede de General Severiano também foi cortada por falta de pagamento.

Comentários