Rio, 11/11/2019 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO - As equipes do Botafogo e Avaí em jogo válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2019, realizado no Estádio Nilton Santos, Zona Norte do Rio, na noite desta segunda-feira (11). Foto: Nayra Halm/Parceiro/Agência O Dia - Nayra Halm/Parceiro/Agência O Dia
Rio, 11/11/2019 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO - As equipes do Botafogo e Avaí em jogo válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2019, realizado no Estádio Nilton Santos, Zona Norte do Rio, na noite desta segunda-feira (11). Foto: Nayra Halm/Parceiro/Agência O DiaNayra Halm/Parceiro/Agência O Dia
Por O Dia
Rio - Longe de ter uma apresentação primorosa, o Botafogo fez o suficiente e venceu o Avaí, na noite desta segunda-feira, no Estádio Nilton Santos, em compromisso válido pelo complemento da 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols do zagueiro Ricardo, contra, e Diego Souza, de pênalti, um em cada tempo, tiraram o Alvinegro da zona de rebaixamento e empurraram o Fluminense para a degola.

Além do triunfo, os comandados do técnico Alberto Valentim encerraram um jejum de quatro partidas sem pontuar — derrotas para Grêmio (3 a 0), Cruzeiro (2 a 0), Santos (4 a 1) e Flamengo (1 a 0). Agora na 14ª colocação, com 36 pontos, o Botafogo terá pela frente o Athletico Paranaense, no próximo domingo, na Arena da Baixada.

Se já não bastasse a chuva constante que atingiu a cidade, o primeiro tempo foi sofrível de acompanhar. Apesar de toda a disposição e entrega das equipes, o baixíssimo nível técnico prevaleceu. O gol alvinegro aos 13 minutos refletiu com fidelidade o que foi a etapa inicial: Cícero fez lançamento longo para Igor Cássio na área, mas o zagueiro Ricardo foi cortar e, de cabeça, encobriu o goleiro Vladimir.

Mesmo nervoso e pressionado, o Botafogo desperdiçou pelo menos duas oportunidades claras cedidas pelos catarinenses — em uma delas, Igor Cássio entrou cara a cara com Vladmir e perdeu — para resolver a sua vida nos 45 iniciais. No entanto, o preciosismo irritou a galera nas arquibancadas do Niltão.

No segundo tempo, o Avaí só não empatou logo aos 40 segundos porque o time é muito, mas muito limitado. Como não tem mais nada a perder na Série A, uma vez que já está virtualmente rebaixado, o Avaí pressionou o Botafogo em seu campo de defesa. Surpresa na escalação, o arisco Rhuan foi substituído por Lucas Campos, o que fez a galera homenagear o técnico Alberto Valentim com gritos de "Burro! Burro!".

O Botafogo, muito mais na base da raça do que da inspiração, contou com a experiência de Diego Souza, que converteu um pênalti aos 39 e deu início à festa no Niltão. Uma vitória da superação!