Montenegro, sobre Flamengo querer volta do futebol: ‘Se é outro clube, a imprensa teria crucificado'

Dirigente do Botafogo criticou a postura do Rubro-Negro diante da pandemia

Por O Dia

Montenegro se disse envergonhado com postura do Flamengo
Montenegro se disse envergonhado com postura do Flamengo -
Rio - O Flamengo não esconde o desejo de retomar as atividades, tomando os devidos cuidados, durante a pandemia do novo coronavírus. Com postura oposta ao Rubro-Negro, o Botafogo deixou claro que não retomará os treinos enquanto os órgãos públicos não liberaram. Em live no Canal do Fabiano Bandeira, Carlos Augusto Montenegro, membro do Comitê Executivo de Futebol do Alvinegro criticou o rival e a imprensa.

"Se quem estivesse na liderança por essa volta afoita, atabalhoada e de qualquer forma, fosse outro clube, a imprensa já teria crucificado há muito tempo. O Flamengo ganhou bastante recentemente por méritos próprios. Mas as instituições têm que ser grandes dentro e fora do campo. Não adianta desespero nessa hora, vida humana acima de tudo, tem que respeitar jogadores, comissão técnica e parentes. Isso é a primeira coisa, depois vem campeonato", disse Montenegro, que completou:

"O Flamengo desde o dia 21 de abril quer voltar os treinos, aí morreu massagista que estava há 40 anos no clube, pensei que iam sossegar, mas na semana seguinte querem voltar, fazem teste e 28 pessoas estão contaminadas. É uma irresponsabilidade, propaga em progressão geométrica. Treina e leva para casa o vírus. Tira a pessoa de casa, arrisca a vida dela e de familiares", encerrou o dirigente do Botafogo.

Comentários