Técnico do Botafogo diz que se recusa a voltar em junho: 'Não vou ser cúmplice disso'

Clube alvinegro mantém posição contra o retorno do futebol neste mês

Por O Dia

Paulo Autuori. Reprodução Instagram
Paulo Autuori. Reprodução Instagram -
Rio - O técnico do Botafogo, Paulo Autuori, criticou a decisão da Ferj de retornar com o Campeonato Carioca neste momento. Em entrevista ao blog “Caneladas do Vitão”, da “Folha de S. Paulo”, o treinador garantiu que não planeja voltar a jogar em junho.
"Eu me recuso a voltar a jogar em junho. Não vou ser cúmplice de uma decisão estapafúrdia da federação do Rio, que é a única que tem, nesse momento, esse açodamento. Os jogadores estão parados há 90 dias, algo completamente atípico, aliás, como está sendo o ano de 2020. Nós queremos, pelo menos, 15 dias para preparar, o que ainda é pouco", disse Autuori.
"A federação do Rio é a única que quer terminar em junho! Não tem qualquer justificativa! É dinheiro da TV? Nos outros estados, os clubes menores também precisam do dinheiro da TV. Contrato de trabalho? Os outros estados também precisam se preocupar com o término do contrato de jogadores. São problemas comuns e só a federação do Rio decide jogar em junho, é um grande absurdo", completou.
Na reunião entre clubes e federação, Carlos Augusto Montenegro chegou a afirmar que o treinador e sua comissão pretendem pedir demissão caso sejam obrigados a retornar ainda em junho.

Comentários