Lazaroni vê Botafogo em evolução e exalta o grupo em primeira vitória como técnico

Fim da sequência negativa alivia a tensão e treinador busca soluções para suprir carências

Por O Dia

O Botafogo derrotou o Palmeiras com uma atuação segura e pôs fim ao jejum no Brasileiro
O Botafogo derrotou o Palmeiras com uma atuação segura e pôs fim ao jejum no Brasileiro -
Rio - Após dez rodadas sem vencer, o Botafogo voltou a respirar no Campeonato Brasileiro ao derrotar o Palmeiras, por 2 a 1, no Nilton Santos. Em seu segundo jogo à frente do Glorioso, Bruno Lazaroni começou a criar uma nova identidade para a equipe, que, definitivamente, abriu mão do esquema com três zagueiros e aumentou a estatura do ataque com Matheus Babi e Pedro Raul, ambos de 1,93m.
"A vitória foi fundamental para elevar os níveis de confiança da equipe. Por conta da situação na tabela, um pouco de ansiedade e falta de confiança acabamos recuando, mas é mérito dos jogadores que se entregaram do início ao fim. Devo todo mérito a eles", disse Lazaroni.
Com Kalou barrado, coube a Rhuan a função de imprimir a velocidade no ataque. Se faltou capricho no último passe, sobrou vontade. No entanto, foi a liberdade dada a Honda que melhorou a transição no meio de campo. Mais adiantado, o japonês preencheu a lacuna evidenciada no clássico com o Fluminense, no domingo. Sem Honda e Bruno Nazário, machucados, o substituto de Paulo Autuori escalou três volantes no Nilton Santos.
Apesar da qualidade na saída de bola com a volta do camisa 4, o Alvinegro ainda ressente da perda dos velozes Luiz Fernando e Luis Henrique, negociados com Grêmio e Olympique de Marselha, da França, respectivamente. Tanto Honda quanto Nazário têm características de cadenciar o jogo. Kalou, que seria opção, ainda não encontrou o melhor de seu futebol.
A defesa é o setor que menos preocupa. No mercado, a diretoria busca opções para aumentar o leque do treinador do meio para a frente no jovem elenco. Enquanto isso, Lazaroni passar a contar com o zagueiro Herlerson, com o volante Cícero e o atacante Lucas Campos, que estavam fora dos planos.  
"Sinceramente, não gosto de participar dessa situação. Acho que tem que tem que partir do clube as contratações. Eu vou trabalhar com o elenco que tiver, estou agradecido e confiante que vamos sair dessa situação com esse elenco", avaliou o treinador.

Comentários