Por ulisses.valentim
Publicado 27/07/2013 21:46 | Atualizado 28/07/2013 03:08

Rio - Chegou a vez de Flamengo e Botafogo reencontrarem o novo Maracanã. O palco não podia ser mais especial para o primeiro duelo após o centenário do clássico, em 13 de maio. Será a oportunidade de alguns jogadores fazerem a estreia no mítico estádio, mesmo quem tem longa história no futebol, como Seedorf. Já Léo Moura poderá matar a saudade de um velho conhecido neste domingo, a partir das 18h30.

Jogador que mais atuou no Maracanã entre quem os 22 que estarão em campo hoje, o lateral rubro-negro tem uma relação próxima com o estádio desde criança, quando frequentava a arquibancada. De espectador do inesquecível título brasileiro de 1992 sobre o Botafogo, a um dos protagonistas do “pentatri” (2007, 2008 e 2009) sobre o rival, o lateral poderá escrever mais uma página na história deste novo Maracanã. Um alívio para quem temia não jogar mais no estádio com a camisa rubro-negra.

“Tinha medo de não voltar a jogar no Maracanã, não sabia se estaria no Brasil quando reabrisse. Estou muito feliz e ansioso. É um momento diferente. As imagens de antigamente ficaram para trás e temos de fazer uma nova história”, disse Léo Moura, com 148 partidas no Maracanã pelo Flamengo.

Léo Moura e Seedorf%3A Experiência no clássico deste domingoArte%3A O Dia

ANFITEATRO HISTÓRICO

No lado alvinegro,Seedorf viverá uma experiência diferente. Depois de vitoriosa carreira em estádios como Wembley, Camp Nou e San Siro, chegou a vez de colocar os pés no Maracanã. Um sonho que desejava realizar.

Na infância, ainda no Suriname, Seedorf acompanhava o futebol brasileiro e via jogos no Maracanã, com desejo de estar lá. “Vou entrar nesse anfiteatro do futebol brasileiro. Só de estar aqui é possível perceber que tem um ar diferente, histórico”, disse, em evento no Maracanãzinho, em novembro.

Os companheiros também percebem a vontade de Seedorf de pisar no Maracanã.“Ele quer muito jogar. A gente sente que, para ele, é uma coisa importante. É a realização de um sonho”, revelou o técnico Oswaldo de Oliveira.

Você pode gostar