Fla-Flu coloca Fred e Mano, frente a frente, de novo

Fred e Mano, que tiveram alguns atritos na Seleção, se encaram no domingo

Por pedro.logato

Rio - Domingo é dia de Fla-Flu, mas também de reencontro no Maracanã. O de Fred com o desafeto Mano Menezes e o de Vanderlei Luxemburgo com o clube do coração. Reconhecido pelo charme, o clássico promete ganhar em emoção, rivalidade... Estacionados no meio da tabela, Fluminense e Flamengo, ambos com 14 pontos, vislumbram a possibilidade de iniciar a arrancada no Campeonato Brasileiro com uma convincente vitória.

Fred e Mano se encaram no Fla-FluAgência O Dia

O clássico colocará pela primeira vez frente a frente o atual dono da camisa 9 do Brasil e o ex-técnico da Seleção, que começaram a se estranhar no ano passado. A polêmica teve início quando Seu Juarez, pai de Fred, revelou o que o filho teria simulado uma lesão para pedir dispensa do amistoso com a Argentina. A declaração foi concedida durante a comemoração do Fluminense pelo título da Taça Guanabara e gerou mal-estar e, coincidentemente, o sumiço do artilheiro nas convocações seguintes.

Preterido, Fred chutou o balde, criticou a postura do declarado inimigo e se viu mais longe da Seleção. Cobrado pela imprensa e pela torcida, Mano cedeu à pressão devido ao irrepreensível desempenho de Fred pelo Fluminense, artilheiro e campeão com três rodadas de antecedência. Convocado para o SuperClássico das Américas com a Argentina, o atacante fez gol, o Brasil foi campeão e Mano Menezes foi demitido no dia seguinte, 23 de novembro.

A mudança de comando beneficiou Fred. Com a chegada de Luiz Felipe Scolari, ele se firmou na Seleção, brilhou na conquista da Copa das Confederações e foi um dos artilheiros da competição. Em alta e com um pé na Copa do Mundo de 2014, na opinião dos críticos, Fred prefere se afastar de qualquer polêmica às vésperas do Fla-Flu.

“Não tem disputa com Mano. É tudo normal, meu duelo será contra os zagueiros, os volantes, os laterais... Meu desafio é contra o Flamengo e buscarei fazer os gols”, revelou Fred.

Luxa espera despertar a rivalidade do clássico

No reencontro com o Flamengo, Vanderlei Luxemburgo não muda o discurso de sua chegada. Mas a paixão pelo Rubro-Negro é tão grande quanto a vontade de vencer o Fla-Flu. Saudosista, o técnico crê que o charmoso clássico perdeu espaço nos últimos anos para a rivalidade entre Flamengo e Vasco.

O equilíbrio entre os dois clubes na tabela pode ser um ótimo incentivo para aquecer a rivalidade, que anda um pouco adormecida. Campeão sobre o Flamengo como técnico de Santos e Cruzeiro, Luxa defende seu profissionalismo.

“Não tem nada pessoal. Sim, profissional. Este é um clássico de rivalidade adormecida. E queremos reviver isso. Será importante vencer para crescermos na tabela. Quem perder será sacaneado, mas na tabela não muda muito”, disse.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia