Felipão encerra o assunto '7 a 1' e busca carinho e volta por cima no Grêmio

Técnico vê no Tricolor o lugar ideal para recomeçar

Por fabio.klotz

Rio Grande do Sul - Felipão retorna para casa e para o clube pelo qual conseguiu mais sucesso após amargar o pior vexame da carreira, na Copa do Mundo, na derrota da seleção brasileira para a Alemanha por 7 a 1. Ao ser apresentado pelo Grêmio, nesta quarta-feira, o técnico não fugiu do fracasso no Mundial, mas tratou de "encerrá-lo". O comandante vê no Tricolor a oportunidade ideal para receber o carinho que precisa para dar a volta por cima e mostrou bom humor na coletiva.

Com a camisa número 1%2C Felipão chega ao GrêmioDivulgação

"Todo mundo sabe que sou gremista e considero o Grêmio como a minha casa. O único convite que aceitaria seria o do Grêmio, por este sentimento que tenho, por esta situação diferente da minha vida. Desde que comecei, devo muito aos clubes e jogadores com quem trabalhei. Mas com Grêmio é uma situação diferente. Tivemos um relacionamento maravilhoso nas duas vezes. Sempre disse que voltaria um dia. E neste momento que eu preciso de um abraço, de carinho, de pessoas que ajudem, eu sei que o Grêmio é este clube. A torcida e os jogadores vão estar comigo", disse Felipão, que recebeu um cachecol e a camisa com número do presidente Fábio Koff.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Brasileiro

Três semanas depois da goleada para a Alemanha, Felipão teve de falar sobre o assunto. Ele não fugiu do tema, mas fez questão de decretar o ponto final.

"Foi um resultado catastrófico. Vou guardar isso para o resto da vida. Mas algumas coisas que estão jogando por aí como dados não é verdade. Mas eu tenho a confiança do Grêmio, quero conseguir a confiança dos meus jogadores e vou procurar fazer um bom trabalho. Para isso eu sei que estou cercado, que tenho um bom respaldo. Eu quero fazer o meu trabalho", declarou.

A goleada deixou marcas, mas o fracasso na Copa está superado.

"Se você perguntar para mim o que ficou marcado, eu vou falar que foi o 7 a 1. Foi o mais marcante. Mas se olhar todo o trabalho, não tem justificativa para as pessoas me criticarem como criticaram. Se você olhar os números não tem. Mas isso já passou, não tem mais o que discutir sobre isso", encerrou Felipão.

VEJA MAIS: Confira a tabela e classificação do Campeonato Brasileiro

Felipão vai para a terceira passagem pelo Grêmio. Na última, foi campeão brasileiro e da Libertadores.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia