São Paulo leva sufoco, mas segura empate com o Internacional no Beira-Rio

Equipe gaúcha perdeu pênalti com Valdívia na segunda etapa

Por pedro.logato

Rio Grande do Sul - Na estreia de Ricardo Gomes, o São Paulo evitou deixar Porto Alegre com uma derrota por um placar até elástico, tamanhas chances de gol do Internacional e, no fim, o empate por 1 a 1 com o time gaúcho acabou sendo até um bom resultado para a equipe paulista neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o São Paulo chegou aos 27 pontos e se mantém distante do pelotão de elite do Brasileiro. Já o Inter foi para 23 e continua lutando para não se aproximar da zona de rebaixamento.

De positivo para o novo treinador são-paulino, apenas a boa atuação do goleiro Denis, que mesmo tendo levado um gol discutível - alguns torcedores acham que ele falhou -, realizou pelo menos outras quatro intervenções e evitou a derrota.

Internacional ficou no empate com o São PauloDivulgação

No geral, o São Paulo fez uma partida muito ruim e o empate acabou sendo bom, dentro do que foi a partida. Um fato curioso é que o gol de Cueva foi o sétimo seguido de estrangeiro pelo São Paulo no Brasileiro. A última vez que um brasileiro fez pela equipe paulista foi Alan Kardec, no dia 10 de julho, na vitória por 3 a 0 sobre o América-MG.

O São Paulo entrou em campo com um esquema semelhante ao adotado por Edgardo Bauza, no 4-2-3-1. Mesmo com Michel Bastos mais recuado, ajudando na criação das jogadas, o Inter foi quem ditou o ritmo do jogo e teve mais a posse de bola.

Pressionado pelos 12 jogos sem vencer, o Inter mostrava dedicação para aproveitar a má fase tricolor e conseguia chegar com facilidade ao ataque. Acuado, o São Paulo conseguiu dar o primeiro chute só aos 30 minutos.

Logo em seguida, ao 35, Paulão derrubou Hudson dentro da área. Cueva cobrou o pênalti e colocou os visitantes na frente. Um duro golpe ao time colorado.

Na etapa final, Celso Roth colocou Ariel no lugar do inoperante Nico López para ter uma referência na área e aproveitar melhor as oportunidades criadas. De fato, a finalização melhorou, mas começou a brilhar a estrela do contestado Denis.

Em menos de dois minutos, o sucessor de Rogério Ceni fez três grandes defesas. Ariel tentou de cabeça e ele defendeu. Paulão saiu na cara do gol e ele bloqueou o chute. Depois salvou de novo, em chute de Sasha.

Então, dois lances mostraram que não só Denis, mas a sorte também estava do lado tricolor. Seijas chutou, Lyanco desviou e a bola bateu na trave. Em seguida, Ariel driblou Denis, chutou e Mena, de carrinho, salvou um gol certo.

Mas após tanta pressão, o Inter conseguiu o empate. Aos 39, Seijas cruzou e Mena, após evitar um gol certo, desviou a cabeçada de Ernando e marcou contra.

Quando parecia que a derrota de virada seria certa, a sorte voltou a estar no lado do São Paulo. Aos 45, Buffarini fez pênalti em Eduardo. Valdivia chutou muito mal e jogou longe do gol.

No fim, o resultado acabou sendo até bom para o São Paulo e péssimo para o Inter, que jogou muito melhor, perdeu pênalti e completou 13 jogos sem vencer. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia