Na súmula, árbitro registra agressão para justificar expulsão de Lionel Messi

Craque argentino levou o cartão vermelho por 'desferir um forte golpe com o ombro em seu adversário'

Por Lance

Messi
Messi -
São Paulo - Craque da Argentina, Lionel Messi foi expulso do jogo contra o Chile, neste sábado, por agressão. Pelo menos é o que consta na súmula assinada pelo árbitro paraguaio Mario Diaz de Vivar, divulgada horas depois do fim da partida na Arena Corinthians. A expulsão do meio-campista gerou polêmica e foi muito criticada pelos argentinos.

"Por confrontar o adversário em um incidente quando a bola já não estava em jogo, desferindo um forte golpe com o ombro em seu adversário", documento o árbitro na súmula, lembrando o choque com o chileno Medel aos 36 minutos do primeiro tempo do duelo na capital paulista.

O lance gerou muita reclamação dos argentinos, já que Messi abriu os braços e não revidou as agressões e provocação do chileno. O árbitro Mario Diaz nem sequer titubeou para dar o cartão vermelho aos dois jogadores e acabar com a confusão. O time alviceleste pediu que o juiz revisse a jogada no VAR, mas não obteve sucesso.

Ao fim da partida, Messi tomou a decisão de não voltar ao campo para receber a medalha de bronze. O craque argentino ainda disse na zona mista que a seleção de seu país foi prejudicada pela arbitragem e pela Conmebol durante esta Copa América.