Mais Lidas

Com seleção jovem e talentosa, Bélgica pode surpreender em terras tupiniquins

Grande parte dos jogadores comandados por Marc Wilmots são protagonistas nos clubes onde atuam

Por ulisses.valentim

Rio - Após ficar ausente da Copa do Mundo em 2006 e 2010, a Bélgica volta com força total ao Mundial. Com uma seleção que repleta talentos em todas as posições, os Diabos Vermelhos virão ao Brasil dispostos a surpreender o mundo com seu ofensivo e vistoso futebol, tentando repetir ou até ir melhor que a sua melhor campanha na história da competição, quando chegou às semifinais do torneio em 1986 sendo eliminada pela Argentina, de Diego Armando Maradona.

Os belgas simplesmente passaram por cima dos seus adversários do grupo A das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014. O time dos Países Baixos conseguiram se classificar de forma invicta para a competição, Com dez vitórias e apenas um empate diante a Croácia, segunda colocada do chave.

Bélgica aposta na juventude de sua seleção para surpreender o mundoDivulgação

O Cara da Bélgica

São tantos talentos individuais entre os Diabos Vermelhos que fica até difícil escolher apenas um jogador para ser "o cara" da seleção. Mas entre todos, o mais famoso e de futebol mais ofensivo é Eden Hazard, meio-campo do Chelsea, da Inglaterra, que é um dos destaques do clube londrino. Esse jogador é descrito como um meia-atacante explosivo, que pode mudar o jogo com uma virada de ritmo ou um drible.

Formado no Lille, do norte da França, o meia marcou o seu nome na história do clube ao ser o principal destaque do time na conquista do Campeonato Francês da temporada 2010/2011, que tirou o LOSC de uma fila de 54 anos sem vencer nenhum título. Após ganhar destaque internacional no clube francês, o jogador foi adquirido pelos Blues em 2012 pela quantia de 32 milhões de Libras (111 milhões de reais) com status de estrela e se tornou um dos principais jogadores do clube londrino.

Hazard é um dos principais nomes da seleção belgaDivulgação

Mas não podemos deixar de lado o forte conjunto Belga, além de Hazard, a equipe também conta com nomes bastantes conhecidos de quem acompanha o futebol como: o goleiro Thibaut Courtois (Atlético de Madrid); os defensores Vincent Kompany (Manchester City), Daniel Van Buyten (Bayern de Munique) e Thomas Vermaelen (Arsenal); os meias Steven Defour (Porto), Mousa Dembélé (Tottenham), Marouane Fellaini (Manchester United) e Axel Witsel (Zenit Saint Petersburg); e os atacantes Christian Benteke (Aston Villa), Romelu Lukaku (Everton) e Kevin Mirallas (Everton).

História nas Copas

Nas suas três primeiras participações em Copas do Mundo, em 1930, 1934 e 1938 os belgas tiveram campanhas insignificantes, não conseguindo passar da fase de grupos do torneio. Apenas em 1982 os Diabos Vermelhos conseguiram passar da primeira etapa, mas foram eliminados na segunda fase em um grupo com União Soviética e Polônia.

Quatro anos depois veio a maior participação belga em Copas do Mundo. Com uma geração que já tinha sido vice-campeã da Eurocopa de 1980 para a Alemanha Ocidental, e craques como Pfaff, Ceulemans, Vandereycken e Vandenbergh esse selecionado foi derrotado apenas pela Argentina na semifinal da competição em mais uma tarde iluminada de Maradona, que marcou os gols dos Hermanos na vitória por 2 a 0 sobre os Diabos Vermelhos. Na disputa do terceiro lugar da competição, os belgas foram novamente derrotados, agora pela França, que tinha como grande comandante o meia Michel Platini.

Na sua melhor participação em Copas do Mundo a Bélgica foi eliminada pela Argentina de MaradonaDivulgação

Sua última participação em Copas, foi em 2002, na Coréia e no Japão, quando caiu diante o Brasil, que seria o campeão da competição, em uma partida polêmica, onde os Belgas tiveram um gol legítimo de Marc Wilmots anulado quando a partida ainda estava 0 a 0. Ronaldo e Rivaldo dois dos principais talentos da seleção canarinho desequilibraram e marcaram os gols da vitória brasileira, que seria mais uma no caminho do Pentacampeonato.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia