Mais Lidas

Pastor é alemão, mas torcida não faltará ao Brasil

Neto de bávaros, Geraldo Graf dribla a tensão e apoia a equipe de Felipão

Por pedro.logato

Minas Gerais - Se Deus é brasileiro e o pastor que cuida do maior rebanho de alemães, em Belo Horizonte, vai torcer para o Brasil, pelo menos no terreno espiritual, o técnico Luiz Felipe Scolari não precisa se preocupar no jogo de hoje, pela semifinal da Copa do Mundo, contra a Alemanha. Neto de bávaros e com dupla nacionalidade (alemã e brasileira), o pastor Geraldo Graf tem 63 anos e pertence à Comunidade Evangélica de Confissão Luterana, localizada no Bairro Serra. Ele admite que não esconde a ansiedade com o confronto entre países que estão guardados no seu coração.

Pastor é neto de alemães%2C mas vai torcer pelo BrasilMárcia Vieira

“Os alemães vão torcer para a Alemanha, já os descendentes estão com as duas bandeiras hasteadas em suas casas. Amanhã (terça), não sei o que o coração deles vai dizer. Estou quase acreditando que, saindo um gol de um lado ou de outro, eles vão comemorar do mesmo jeito”, brinca Geraldo.

LEIA MAIS: A tabela e a classificação da Copa do Mundo

Mesmo tentando disfarçar, o ‘pastor alemão’ admite que fica nervoso na hora dos jogos do Brasil. “Eu estou tranquilão, mas na hora do jogo, a minha mulher diz que a minha mão fica fria e suada. Temos que ver como a Seleção vai se comportar com as mudanças, mas gostaria muito que o Brasil ganhasse o jogo e a Copa. Ia fazer um bem muito grande para o nosso povo”, confessa.

Torcedor do Vasco, Geraldo Graf não tem gostado nada das atuações da seleção brasileira neste Mundial. “Não estou gostando. Eu me divirto muito com as piadas do Facebook que dizem que o Fred não jogou, porque está deitado na banheira. O Brasil dependia muito do Neymar, até agora a Seleção não me convenceu”, critica.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia