Mais Lidas

Para motivar grupo, Van Gaal quer que Holanda saia da Copa invicta

Depois de afirmar que não via sentido em disputar o terceiro lugar, treinador holandês alterou seu discurso e quer vencer a seleção brasileira para manter invencibilidade no Mundial

Por ulisses.valentim

São Paulo - O técnico da Holanda, Louis van Gaal, afirmou, após a derrota nas semifinais da Copa do Mundo para a Argentina, que não via sentido em disputar o terceiro lugar, já que a única coisa que importa é o título. Dois dias depois, apesar de ainda muito abatido com o revés nos pênaltis, o treinador alterou seu discurso e demonstrou vontade de vencer a seleção brasileira e manter a invencibilidade dos holandeses no jogo de sábado, às 17h, no Mané Garrincha, em Brasília.

"Podemos voltar para casa sem ter perdido uma partida nesta Copa. Tudo é decepcionante, mas ainda há coisas a fazer aqui. Podemos ainda escrever história. Não perdemos nenhuma partida. Quero sair da Copa sem perder nenhum jogo. Espero que eu possa preparar meus jogadores para ganhar do Brasil e ficar em terceiro lugar. Desta forma estaríamos escrevendo a história do futebol holandês", afirmou o holandês.

Van Gaal quer Holanda motivada e invictaEfe

Alguns jogadores holandeses já passaram dos 30 anos de idade, como são os casos de Van Persie, Robben e Sneijder , e não deverão mais disputar um Mundial. Van Gaal assinou recentemente com o Manchester United, da Inglaterra, e também não comandará a Holanda na Rússia, em 2018. Posto isso, a tristeza dos atletas e do comandante holandês ainda são bem evidentes quando o assunto é a eliminação para a Argentina.

"Estamos nos recuperando. Os jogadores estavam muito tristes. O sonho acabou e não vai voltar. Eles queriam ser campeões. E a sensação dos jogadores era essa, que era possível ganhar o título. Por isso disse na última coletiva que era melhor perder por 7 a 1 do que como perdemos, porque aí você realmente sabe que foi inferior, que merecia perder. Não foi o nosso caso, que perdemos nos pênaltis", explicou Van Gaal.

"Viemos para cá com um objetivo e tínhamos esperança e fé de que iríamos conseguir isso. Podemos não ser a melhor equipe em qualidade, mas somos a equipe mais difícil de vencer", completou o experiente treinador.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia