Thomas Müller diz que seleção da Alemanha vive 'pressão enorme'

Atacante afirma que jogadores fizeram autocrítica após derrota para o México, mas reforça que equipe precisa 'olhar adiante'

Por O Dia

Thomas Müller concedeu entrevista coletiva após treino da Alemanha em Sochi, nesta quarta
Thomas Müller concedeu entrevista coletiva após treino da Alemanha em Sochi, nesta quarta -

Sochi - A derrota de 1 a 0 para o México mexeu com os jogadores da Alemanha, porém, o assunto é página virada no elenco da atual campeã do mundial. Após Mario Gómez e Manuel Neuer afirmarem que o foco da seleção está na partida contra a Suécia, foi a vez de Thomas Müller aparar as arestas do atual momento da equipe. Para o atacante, a tetracampeã vive uma "pressão enorme", mas precisa seguir em frente.

"Claro que fazemos autocrítica, mas é preciso olhar adiante. Nos restam dois jogos e a pressão é enorme", O Dia declarou o atacante do Bayern de Munique após treinamento em Sochi.

Müller e o meia Marco Reus durante coletiva da seleção alemã - AFP

Os suecos venceram a Coreia do Sul na primeira rodada. A Alemanha, em caso de nova derrota, estaria praticamente eliminada na fase de grupos, algo que nunca aconteceu desde o retorno do país à Copa do Mundo, em 1954, depois do fim da Segunda Guerra Mundial.

Perguntado pelas carências demonstradas contra os mexicanos, Müller insistiu que o time trabalha para melhorar diversos pontos, antes de avaliar que é necessário ser positivo. "Não vamos ganhar estes dois jogos se só nos flagelarmos, nos perguntando se isso ou aquilo foi ruim", afirmou. 

"Pensamos rapidamente que quando o torneio começasse iríamos recuperar nosso frescor e força habituais (...) podemos dizer que avaliamos mal a situação", admitiu Müller ao comentar as atuações ruins nos amistosos que antecederam a Copa.

Buscando sua primeira vitória no mundial, a Alemanha volta a campo no sábado, quando enfrenta a Suécia, no estádio Olímpico de Sochi, às 15h (horário de Brasília).

Com informações da AFP

Galeria de Fotos

Thomas Müller concedeu entrevista coletiva após treino da Alemanha em Sochi, nesta quarta AFP
Müller e o meia Marco Reus durante coletiva da seleção alemã AFP