Fred quer vitória em Minas para torcida e para a família

Jogador quer marcar no estado onde nasceu

Por pedro.logato

Minas Gerais - A família estará toda presente no Mineirão, mas Fred gostaria que uma torcedora especial pudesse vê-lo nesta quarta, no estádio mineiro, vestindo a camisa da seleção brasileira: a mãe, Giselda, que faleceu quando ele tinha sete anos.

Fred quer classificação em casaAndré Luiz Mello / Agência O Dia

A lembrança dela na véspera da semifinal da Copa das Confederações, diante do Uruguai, fez o atacante se emocionar em Belo Horizonte, de onde espera sair com mais gols e com a vaga para a decisão de domingo, no Maracanã.

“A minha família toda vai estar. Minha filha, meu pai, amigos próximos. A única pessoa que não poderá ver daqui será a minha mãe, que vai ver de camarote. Ela era apaixonada por futebol. Acompanhava o meu pai quando jogava e o meu irmão também, quando tentou jogar. Seria um orgulho para ela poder ver o filho fazendo gols no Mineirão”, contou Fred.

O camisa 9, emocionado, relembrou os momentos com Dona Giselda quando criança.

“Perdi a minha mãe aos sete anos. Ela me passou coisas boas para a vida. Foi companheira. Era uma mulher simples, mas de ótimo caráter. Gostava muito de futebol. Seria bom para ela ver o filhão jogando uma Copa, representando o Brasil inteiro. Onde ela estiver, está feliz. Estará todo mundo curtindo por ela no Mineirão”, completou o atacante.

Para orgulhar a família, Fred espera sair do estádio, que conhece tão bem, com a classificação do Brasil para a final da Copa das Confederações. Mineiro de Teófilo Otoni, ele está em casa no Mineirão.

“Sou mineiro, joguei no América e no Cruzeiro, sempre jogando no Mineirão e tive grandes momentos aqui. Será a primeira vez que vou jogar no novo Mineirão. O ambiente vai seguir o mesmo. Vai ser mais especial com a camisa da Seleção”, contou Fred.

O atacante não acredita que nesta quarta a torcida vai pegar no pé de algum jogador por ele ter uma identificação maior com um ou outro clube.

“Joguei no América-MG e no Cruzeiro. São duas torcidas que eu tenho carinho especial. O respeito pela torcida do Atlético-MG é grande. O meu por eles e o deles por mim. Tenho certeza de que, em se tratando de uma decisão, o povo mineiro vai apoiar a Seleção. Vai ser uma grande festa”, afirmou.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia