União Rio-São Paulo?

Por O Dia

Presidente da Federação do Rio, Rubens Lopes não quer mudanças
Presidente da Federação do Rio, Rubens Lopes não quer mudanças -

A CBF quer fazer uma mudança na radical em um assunto sensível no futebol brasileiro: estaduais. A Coluna apurou que a entidade pretende unificar o sistema de disputa dos campeonatos paulista e carioca. Ou melhor: implantar o modelo da competição estadual de São Paulo no Rio de Janeiro. Atualmente, o Paulistão é disputado, resumidamente, assim: 16 equipes se dividem em quatro grupos de quatro times, que jogam um turno só, enfrentando apenas rivais das outras chaves. Os dois melhores de cada grupo passam para as quartas de final e vão até a final no estilo mata-mata. Já o Cariocão é diferente: a primeira fase consiste em times pequenos tentando se classificar para a segunda, quando os quatro times considerados grandes entram, além dos outros pequenos que já haviam se classificado antecipadamente. Depois, realizam-se semifinais e finais de dois turnos para, após as decisões, ocorrer a semifinal e a final do Carioca geral. O problema na intenção da CBF é que o presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro, Rubens Lopes, já deixou claro que não vai mudar nem aceitar pitaco no futebol carioca. Vai ser briga de cachorro grande!

CARTILHA DA CBF

Estive com Carlos Alberto Parreira, multicampeão como treinador, e que tem opinião ativa nos rumos da modalidade no país perante a CBF. Ele me confidenciou que a entidade quer fazer uma espécie de cartilha do futebol brasileiro. Ele seria um dos líderes desta comissão técnica, e todas as equipes do país teriam que seguir um planejamento montado pelo órgão máximo do esporte no Brasil. Essa eu quero ver!

XÔ, VEXAME!

A seleção do Paraguai foi algoz do Brasil nas quartas de final da Copa América em 2011 e 2015, ambas vencendo nos pênaltis, após empates no tempo normal. Na corda bamba, Tite vai apostando em seus homens de confiança e na pouca renovação do elenco que perdeu o hexa, na Rússia. E uma eliminação precoce, em casa, seria termômetro para esquentar também outra queda: a do próprio Tite. Haja confiança!

RIO NA SECA DO 9

O Vasco tem como prioridade no mercado um camisa 9, já que acredita no potencial de Tiago Reis, mas o acha muito novo para segurar a pressão. No Flamengo, Jorge Jesus não encara Gabigol desta forma e também está de olho no mercado. O único time do Rio de Janeiro que tem um camisa 9 de respeito é o Fluminense, com Pedro, já que o Botafogo continua contratando jogadores de lado, como Biro Biro. A bola chora sem os homens-gol!

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários