Vende-se muito. Ganha-se pouco

Por O Dia

Pedro foi negociado com a Fiorentina por cerca de R$ 50 milhões
Pedro foi negociado com a Fiorentina por cerca de R$ 50 milhões -

Mais uma joia lapidada em Xerém deixou o Fluminense. A saída do atacante Pedro já era iminente, mas novamente o Tricolor sofre pelas finanças sufocadas e se vê pressionado a negociar um jogador que vale muito por pouco. O camisa 9 se foi por cerca de R$ 50 milhões. Atacante de puro talento, com apenas 22 anos e que já tinha até convocação para a Seleção na bagagem. Era para mais. As cinco maiores vendas do Tricolor - Gerson (R$ 61 milhões), Pedro, Richarlison (R$ 46,2 milhões), Thiago Silva (R$ 32,1 milhões ) e Kenedy (R$ 31,2 milhões) - mostram que o clube revela demais, em quantidade e qualidade, mas ganha de menos. É quase um brechó de primeira linha. Lamenta-se que isso tudo seja para que o Flu sobreviva. E lá se vai mais um garoto que poderia ter feito história com a camisa verde, branca e grená. Resta aprender com os erros do passado e confiar na nova e profissional gestão.

INVENÇÕES DA CONMEBOL

Mesmo com o Flamengo voando em campo e com tudo correndo normalmente nas duas partidas contra o Internacional, a Conmebol arrumou um jeito de levar unzinho em cima do Rubro-Negro. Multou o clube em 10 mil dólares (cerca de R$ 42 mil) por não usar um escudo adequado da competição na camisa e alegou falta de gandula no Maracanã. Parece piada, mas não é! Haja paciência...

AÍ NÃO, RENATO

Perguntaram ao Renato Gaúcho quem é o time com o melhor futebol do Brasil. Ele respondeu Grêmio. Ao Jorge Jesus fizeram o mesmo, e ele disse Flamengo. Normal. Mas o treinador do Tricolor Gaúcho disse que, se dessem R$ 160 milhões na mão dele, montaria uma seleção. Renato, o Rubro-Negro, depois de anos, escolheu investir agora pela austeridade financeira. Mais vale um elenco milionário do que só um jogador (Everton Cebolinha) valendo um time inteiro.

REFUGO OU SOLUÇÃO?

O Vasco acertou o empréstimo de Clayton, do Atlético-MG. Jogador de 23 anos que teve excelente passagem pelo Figueirense, mas isso foi em 2015. De lá para cá, não se firmou no Galo, no Corinthians e nem no Bahia. Chega ao Cruzmaltino, carente de elenco, como incógnita. Depois do Marquinho, não dá mais para errar, Luxa. Olha lá... 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários