Por pedro.logato

Rio - A diretoria do Flamengo, liderada pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello, assinou oficialmente um acordo de parceria com o Comitê Olímpico dos Estados Unidos para o período de agosto de 2013 até a conclusão dos Jogos Paralímpicos de 2016.

Dirigentes do Flamengo fecharam acordo com o Comitê Olímpico dos EUADivulgação

Com a assinatura do novo contrato, 2,5 vezes maior (em termos financeiros baseados na atual cotação do dólar americano) em relação ao original, o USOC irá fornecer os recursos necessários para melhorias consideráveis na infraestrutura propostas pela Vice-Presidência de Esportes Olímpicos em troca da utilização do clube como centro de treinamento dos americanos para o período dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro.

"Esse acordo é histórico dentro desse processo de reestruturar os esportes olímpicos no Flamengo. Conseguimos as CNDs, aprovamos três projetos de lei de incentivo e estamos conversando com várias empresas. Queremos reconstruir o Flamengo, nos próximos dois ou três anos, para que o clube volte a ser o celeiro formador de atletas como sempre foi. Pode ser que em 2016 nós não tenhamos tantos atletas rubro-negros nos Jogos Olímpicos, mas, pelo menos, há a intenção de deixar o clube pronto, com equilíbrio financeiro, para que os esportes olímpicos não dependam do dinheiro do futebol e o Flamengo volte a ser a maior potência olímpica do Brasil", diz o vice-presidente de Esportes Olímpicos, Alexandre Póvoa , principal representante do Flamengo na negociação.

Todas os recursos descritos serão 100 % investidos em infra-estrutura da sede do Flamengo. A exceção será o importante investimento no intercâmbio entre os atletas e comissões técnicas do clube e representantes americanos, bem como planos de marketing conjuntos entre Flamengo e USOC.

"Flamengo é um clube de primeira classe gerido por verdadeiros profissionais ", disse Alan Ashley, chefe de desempenho esportivo do Comitê Olímpico dos Estados Unidos. "Estamos entusiasmados com esta parceria , ansiosos para investir no sucesso do Flamengo à longo prazo e confiantes de que os atletas da equipe dos EUA terão tudo o que precisam para serem bem sucedido nos Jogos Rio-2016".

Você pode gostar