Da festa ao caos: Marca de Hernane é ofuscada por derrota e adeus na Gávea

Atacante assume o posto de artilheiro do Novo Maracanã, mas vê equipe entrar em crise após goleada e saída de Mano

Por rafael.arantes

Rio – A noite parecia ser de festa, mas o clima amanheceu negro na Gávea. Contra o Atlético-PR, na noite desta quinta-feira, o Flamengo começou arrasador. Hernane se tornou o artilheiro do Novo Maracanã logo no primeiro minuto de jogo e sete minutos depois o time da Gávea ampliou a vantagem no marcador. No entanto, a festa virou caos. O Rubro-Negro foi derrotado por 4 a 2 e ainda viu o técnico Mano Menezes deixar o cargo minutos após o término da partida.

Após o vexame no gramado do Maracanã, a tensão foi só aumentando. Com a derrota, o Flamengo permanece com 26 pontos volta a se aproximar da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Além disso, a saída de Mano – um dia depois de completar três meses no comando da equipe – marca mais uma ‘era perdida’ na temporada e voltando a provocar a revolta dos torcedores.

Derrota para o Atlético-PR aumenta caos no FlamengoAndré Mourão / Agência O Dia

LADO POSITIVO: ARTILHARIA ESPECIAL PARA HERNANE

O ponto positivo da noite rubro-negra ficou por conta do artilheiro Hernane. Além de estar cada vez mais perto de conquistar seu objetivo pessoal na temporada – chegar aos 30 gols marcados -, o camisa 9 se tornou o maior goleador do Maracanã após a reforma do estádio, com seis gols marcados.

O gol feito no primeiro minuto da partida contra o Atlético-PR foi o 22° de Hernane no ano, sendo o sexto no Maracanã. Com isso, o artilheiro rubro-negro superou o botafoguense Rafael Marques, que balançou as redes do estádio cinco vezes. Ainda na disputa, o jovem Hyuri, também do Botafogo, já marcou três vezes, mesmo número de vezes de Fred que, no entanto, segue machucado.

Na frente de Hyuri e Fred, Fernando Torres ainda permanece em alta. Com quatro gols feitos no estádio durante a Copa das Confederações, o espanhol deixou bem registrado seu nome no Maracanã.

Saída de Mano x Artilharia de Hernane%3A Lados opostos da noite rubro-negraArte: O DIA Online

O CAOS: MANO DEIXA O CARGO APÓS DERROTA

Foram 22 partidas – nove vitórias, seis empates e sete derrotas – até que Mano Menezes desistisse de continuar com sua trajetória no Flamengo. O ex-treinador rubro-negro alegou não ter conseguido passar sua filosofia de jogo para os atletas da Gávea e não hesitou ao entregar o cargo após a derrota por 4 a 2, de virada, para o Atlético-PR.

O clima nos bastidores rubro-negros era de surpresa e tensão. O diretor executivo Paulo Pelaipe garantiu que a decisão de Mano surpreendeu a todos da diretoria do Flamengo, mas nada havia a se fazer. O adeus do treinador reforça a tese de mais uma ‘era perdida’ na Gávea. Mano Menezes foi o terceiro treinador do Flamengo em 2013 e mais um a não conseguir embalar a equipe rubro-negra.

Agora, a expectativa é de uma nova fase para o Flamengo. Após Jorginho, Dorival Júnior e Mano Menezes, Andrade, Celso Roth, Joel Santana e Abel Braga são alguns dos nomes a disposição da diretoria de Eduardo Bandeira de Mello.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia