'Não sabemos dos argumentos', diz presidente do Fla sobre saída de Mano

Eduardo Bandeira de Mello revela que ficou sabendo da demissão do treinador pelo rádio

Por rafael.arantes

Rio - Demorou cerca de uma hora para que Mano Menezes surgisse na sala de imprensa do Maracanã e anunciasse seu desligamento do clube após a derrota para o Atlético-PR, na última quinta-feira. A notícia surpreendeu a todos no Flamengo e a repercussão foi intensa. O clima passou a ser de caos, mas a situação não chega a este tom, segundo o presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Presidente do Fla revelou surpresa com saída de ManoDivulgação

Em coletiva concedida nesta manhã, o mandatário rubro-negro foi sucinto ao descartar qualquer risco de rebaixamento do Flamengo, mas quando o assunto foi o adeus de Mano as respostas foram breves.

"Garanto que o Flamengo não cai, simples assim. Não sabemos dos argumentos. Não tivemos oportunidade de conversar com o Mano Menezes sobre a saída. A minha resposta fica prejudicada por conta disso. Foi uma surpresa para todos nós. Foi dada uma razão técnica. Imagino que, mais cedo ou mais tarde, poderemos conversar para ter um feed-back, compreender as razões com algo mais fundamentado, desenvolvido. Por enquanto, sei tanto quanto a imprensa. Soube da demissão ouvindo o rádio no carro", afirmou.

Com a saída de Mano Menezes, Jaime de Almeida assume interinamente o comando da equipe do Fla. Integrante da comissão técnica permanente do clube, o treinador pode permanecer no comando da equipe até o restante da temporada, mas nomes como Abel Braga, Andrade e Celso Roth ainda são citados na Gávea.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia