Paulinho dá adeus à irreverência

Jogador não vai usar mais o cabelo de três cores: 'hora de retomar a seriedade'

Por rafael.arantes

Rio - O sucesso não lhe sobe à cabeça, que parece estar feita desde os tempos em que morava na Comunidade do Doze, em São Paulo. Paulinho se apresentou com um cabelo diferente, tricolor, vermelho, amarelo e preto, mas neste sábado retomou o visual com o qual conquistou a torcida do Flamengo em 2013. Afinal, chegou a hora de a irreverência dar lugar à seriedade de sempre.

“Eu falei com um parceiro, o Diego, lá do Doze, ele disse que o cabelo ficou maneiro, mas já estava na hora de tirar. É melhor não inventar, senão eu jogo uma partida mal e já vão dizer que é por causa do cabelo, que eu já estou achando que sou fera... É melhor não dar motivo”, disse Paulinho. E emendou: “Não tem o Flávio Caça-Rato? O Felipe já estava me chamando de Paulinho Caça-Preá”, contou.

Paulinho vai dar fim ao cabelo de três coresMárcio Mercante / Agência O Dia

Paulinho não esquece a comunidade carente onde nasceu e nem perde a sua ligação com a periferia. A inspiração para o visual que estava usando veio de um amigo que ele fez no Rio, o Mc Nego, do Borel, favela carioca que fica na Tijuca, Zona Norte da cidade.

O funkeiro desafiou o atacante do Flamengo a pintar o cabelo como o dele para a pré-temporada. “Eu gostei do cabelo dele, e ele me perguntou se eu tinha coragem de me apresentar assim ao Flamengo. Disse que duvidava. Falei: ‘Vou fazer igual e vamos ver se a rapaziada na rua pinta também’. Geral no Borel está pintando assim. Fiquei feliz não só por mim, mas por ele também”, disse.

De cabelo preto novamente, Paulinho faz planos para estourar de vez em 2014. No ano passado, virou xodó da torcida e foi decisivo na conquista da Copa do Brasil. Agora, sonha com a Libertadores: “Quero ganhar títulos. Sempre venci na vida. Vou me dedicar ao máximo aos treinos e aos jogos”, prometeu o atacante.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia