Flamengo aposta na raça para superar o Vasco e o cansaço

Rubro-Negro acumula o desgaste da vitória sobre o Emelec

Por fabio.klotz

Rio - A vitória dramática sobre o Emelec, a viagem desgastante e a pressão psicológica deixaram marcas. Enquanto o Vasco, adversário deste domingo pela primeira partida da decisão do Campeonato Carioca, poupou os titulares na Copa do Brasil e passou a semana em preparação para o clássico, os rubro-negros, nesta sexta-feira, ainda tentavam recarregar as energias, no Ninho do Urubu. Além disso, os quatro desfalques que o time teve na quarta-feira continuam fora. Mais uma vez, vai ter de ser na base da raça e da superação. Como a Nação gosta.

Jayme de Almeida vai esperar para definir a equipe para domingoMárcio Mercante / Agência O Dia

O Flamengo tem a vantagem de dois empates e a decisão da vaga nas oitavas de final da Libertadores, contra o León, entre as partidas contra o Vasco. Circunstâncias que serão pesadas por Jayme na hora de escalar o time. Jogadores que não foram ao Equador devem entrar para reforçar o fôlego da equipe.

“Acho que especificamente o Márcio Araújo e o Luiz Antonio devem jogar. Chegamos de viagem, que foi cansativa, e se mais alguém tiver problema vamos ver. É uma sequência de jogos desgastante, por isso mesmo temos de preservar os atletas. Esse primeiro jogo não decide tudo. Se alguém estiver sentindo alguma coisa, vamos ter bom senso e não iremos colocar”, disse Jayme, que não quer pensar na vantagem de jogar por dois empates:

“Contra o Emelec tínhamos de vencer e assim será contra o Vasco. O empate nos ajuda, mas é muito pouco. O Flamengo tem condição de disputar o título de igual para igual com o Vasco, e por isso não abro mão da vitória. Minha filosofia quando entro em campo é essa. Temos de ganhar os jogos. Como estamos na Libertadores, já sabíamos que seria complicado. Vibramos demais por essa participação e temos de saber superar essas dificuldades.”

O lateral-direito Léo, que desfalcou o time nas duas últimas partidas, deve ser o substituto de Léo Moura. Mas caso ele volte a sentir o problema na coxa direita, Digão assumirá o posto.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia