Ney Franco aposta no jogo aéreo para o Flamengo decolar no Brasileiro

Dupla entre Alecsandro e Hernane pode encarar o São Paulo

Por pedro.logato

Rio - Com as torres quase gêmeas Hernane e Alecsandro no ataque, o novo Flamengo de Ney Franco atacará seus adversários pelo alto. Paulinho e Everton abertos, apoiados por Léo Moura e André Santos, terão a missão de municiar os centroavantes. O Rubro-Negro invadirá o espaço aéreo do São Paulo para tentar decolar no Campeonato Brasileiro. Mas na defesa, o time precisa manter o radar ligado, senão provará do próprio veneno.

Hernane mede 1,84m, e Alecsandro, 1,83m. O primeiro, embora tenha apenas seis neste ano, quatro no mesmo jogo, sobre o Macaé, fez 36 gols na temporada passada. E o segundo balançou a rede 14 vezes em 2014. É no poder de fogo da dupla e na velocidade de Paulinho e Everton que Ney aposta para estrear com vitória, domingo.

Alecsandro e Hernane podem formar dupla de ataque do FlamengoCarlos Moraes / Agência O Dia

“Gostei. Os volantes também ganharam mais opções para jogo, e os dois atacantes seguram a defesa do adversário. Agradeço ao Ney pela nova oportunidade. Vou dar o meu melhor para retribuir”, disse o Brocador.

Hernane completa, no domingo, 50 dias sem jogar. O atacante sofreu uma fratura nas costas, depois de receber uma joelhada do zagueiro Luizão, da Cabofriense, na segunda partida da semifinal do Campeonato Carioca. De volta, está com sede de gols.

“É uma nova volta, vou começar do zero. A lesão me prejudicou. Eu sabia que este ano seria mais difícil, de marcação forte, tanto que me machuquei numa entrada de um zagueiro. Tenho que achar outros caminho para fazer gols”, afirmou o camisa 9, com saudade dos holofotes:

“Estou a um mês e três semanas sem aparecer. Espero vir aqui (à sala de entrevistas) muitas vezes, depois de bons jogos e fazendo gols. Todos me conhecem, sabem do ano maravilhoso que tive em 2013, e espero repetir isso em 2014.”

Nas bolas paradas, Ney priorizou ontem o ataque. Enquanto André Santos e Everton cruzavam, os dois centroavantes tinha a companhia de Samir, 1,88m; Wallace, 1,84m; e Paulinho, 1,77m. Hoje, o treinador dará atenção especial à defesa, que vive um verdadeiro caos aéreo.

Um duelo de gigantes dentro da área

Se vai chover bola na área do São Paulo, rubro-negros e tricolores baterão cabeça, num duelo de gigantes. A provável escalação, confirmada por Muricy Ramalho, para domingo tem média de altura de 1,83m, com Paulo Miranda na lateral direita, única dúvida do técnico.

Caso jogue Luis Ricardo no setor, a média cai para 1,81m. Só Osvaldo mede menos de 1,80m — tem um 1,70m.

No jogo aéreo, Rogério Ceni, 1,88m, comanda uma defesa com Paulo Miranda, Lucão e Antonio Carlos, os três com 1,85m, e Álvaro Pereira, 1,81m. Luis Ricardo, opção para a lateral direita, mede 1,83m. Além deles, Ganso e Maicon, ambos 1,84m; Pato, 1,80m; e Luis Fabiano, 1,85m, podem ajudar.

O São Paulo vive momento parecido com o do Flamengo — tem apenas uma vitória no Brasileiro. O time de Muricy, porém, está invicto, com outros três empates.

Novo técnico muda estilo de trabalho

Ney Franco comandou, ontem, um treino tático. Em campo reduzido, escalou o time que tende a ser o titular amanhã, e orientou os jogadores o tempo inteiro. Além de priorizar as jogadas pelo lado, o treinador pediu para o time marcar a saída de bola do adversário. Tudo bem diferente dos tempos de Jayme de Almeida.

“Cada um tem seu estilo. O Ney optou por dois atacantes, no momento isso traz mais uma referência para quem joga pelos lados”, disse o camisa 2, único remanescente da primeira passagem do treinador pela Gávea.

“Com ele, em 2006, conquistei meu primeiro título (Copa do Brasil) e o Carioca em 2007. Ele é tranquilo, conversa muito, orienta... Foram dois dias de treinos intensos. Acredito que vai dar resultado.”

Márcio Araújo e Luiz Antonio serão titulares, enquanto Cáceres e Lucas Mugni foram barrados.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia