Acabou o caô: Guerrero pode igualar marca de Hernane Brocador no Fla

Se fizer gol sobre o Goiás, neste domingo, no Serra Dourada, atacante repete sequência que não acontece desde 2013

Por renata.amaral

Rio - Mal chegou ao Flamengo e Guerrero já assumiu a posição de ídolo e artilheiro da equipe rubro-negra e se aproxima de alcançar uma marca que não acontece desde 2013. Caso balance a rede na partida contra o Goiás, neste domingo, no Serra Dourada, o peruano marcará pelo quarto jogo consecutivo. O último a conquistar o feito foi justamente outro atleta que se destacou e conquistou a Nação: Hernane.

Guerrero já marcou três gols nos seus três primeiros jogos Divulgação

O Brocador, em 2013, foi o último atleta do Flamengo a fazer gol em quatro jogos consecutivos. O atacante balançou a rede em partidas seguidas contra Vasco, Internacional, Botafogo e Bahia. Se o peruano marcar na próxima partida, igualará tal feito e ainda buscará outra marca de Hernane. O Brocador também detém a sequência de gols em cinco jogos diretos.

Em jogos válidos pelo Campeonato Carioca, também de 2013, Hernane marcou seis vezes em cinco partidas seguidas, contra Volta Redonda, Vasco, Nova Iguaçu, Friburguense (fez dois gols neste jogo) e Botafogo. O Flamengo saiu com a vitória em todas as partidas.

Hernane chegou a marcar em cinco partidas seguidas pelo FlamengoMárcio Mercante / Agência O Dia

Guerrero já se igualou ao homem-gol rubro-negro de anos atrás. Hernane atingiu a meta de marcar em três partidas seguidas por duas vezes. Contra os times do Fluminense, Remo (fez três gols) e Macaé (marcou duas vezes), o artilheiro balançou a rede seis vezes. Já contra Atlético-PR, Vitória e Cruzeiro, foram três gols somados.

Reportagem de Renata Amaral

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia