Uma defesa para tirar o sono de Abel Braga

Apesar da invencibilidade, técnico revela uma pontinha de preocupação com o setor, vazado em três jogos

Por

Abel Braga conversa com Diego no treino no Ninho do Urubu
Abel Braga conversa com Diego no treino no Ninho do Urubu -

Rio - Dono do mais badalado elenco do futebol carioca neste início de temporada, o Flamengo ainda não mostrou ao torcedor sua força máxima em campo. O técnico Abel Braga prefere usar todas as peças que tem à disposição nos primeiros jogos para saber com quem realmente poderá contar ao longo do ano. São três vitórias em três jogos, mas nem tudo são flores na Gávea.

Nas três partidas o Flamengo saiu atrás do marcador e o próprio Abel reconhece que po setor ainda preocupa. A diretoria contratou apenas Rodrigo Caio para a defesa, e as conversas com Dedé, do Cruzeiro, não evoluíram.

"Só espero que todo jogo a gente não tenha que correr atrás de resultado. Falei isso para eles. Mas saímos atrás em três jogos e não perdemos. Alguma coisa de diferente está acontecendo com esse Flamengo", afirmou Abel.

Contra Bangu e Botafogo, Abel usou a dupla de zaga considerada titular, formada por Rodrigo Caio e Rhodolfo — Juan, que ainda se recupera fisicamente, pode ganhar a vaga ao longo da temporada. Contra o Resende, confronto que terminou empatado em 1 a 1 em Volta Redonda, Abel usou os garotos Léo Duarte e Matheus Dantas.

O elenco do Flamengo se reapresentou ontem de manhã no Ninho do Urubu, para o jogo de amanhã contra o Boavista, no Maracanã, às 21h30. Abel Braga já afirmou que vai escalar novamente uma equipe mista, ainda sem a força máxima.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários