Gabigol marcou dois gols e deu passe para o outro, na vitória sobre a Portuguesa - Alexandre Vidal / Flamengo
Gabigol marcou dois gols e deu passe para o outro, na vitória sobre a PortuguesaAlexandre Vidal / Flamengo
Por MH

Rio - O Flamengo encaminhou a vitória sobre a Portuguesa nos primeiros cinco minutos de jogo. O jogo de quinta-feira, vencido pelos rubro-negros por 3 a 1, com dois gols no início, mostrou o poder de fogo do setor ofensivo, que parece cada vez mais afinado, principalmente com Bruno Henrique e Gabigol, dupla que já fez tabelinha no Santos. O setor de defesa, no entanto, ainda sofre críticas por parte da torcida, já que o Flamengo sofreu gols em quase todos os jogos do ano. No geral, Abel Braga entendeu a atuação como "convincente" para a estreia da Libertadores, terça-feira de Carnaval. O Flamengo encara o San Jose, na Bolívia.

"Não tiramos o pé não. Conseguimos os gols, tivemos mais oportunidades. Até administramos um pouco, a verdade é essa. No último jogo, jogamos 35 minutos no primeiro tempo e no segundo tempo naquela intensidade, com um calor enorme. Vencemos de maneira convincente", comentou Abelão, que também analisou a atuação de Arrascaeta. O uruguaio, assim como havia feito na semifinal contra o Fluminense,  'entregou a paçoca' ao errar um domínio que resultou no gol de honra da Portuguesa.

"Não era para ele estar ali. É um meia ofensivo. Fez uma grande partida, correu muito, abriu muito espaço pela direta, especialmente no segundo tempo. Depois foi para dentro. Temos que nos preocupar porque temos um jogo diferente na terça. Claro que chamamos atenção, mas temos que dar força. Tem uma qualidade muito grande e foi muito bem na partida. Naquele lance, a bola veio ruim, quicando. Daqui a pouco começa a dar assistências e fazer gols".

Você pode gostar