Um dia de alegria e frustração para o artilheiro do Carioca

Bruno Henrique vibra com os dois gols marcados no Vasco, mas, suspenso, lamenta desfalcar o Flamengo no segundo jogo da decisão, no Maracanã

Por HUGO PERRUSO

Valentim não vê a hora de pegar o Flamengo de novo para lutar pelo título carioca
Valentim não vê a hora de pegar o Flamengo de novo para lutar pelo título carioca -

No mesmo palco em que fez sua estreia pelo Flamengo com dois gols — no 2 a 1 contra o Botafogo — , Bruno Henrique voltou a se destacar e foi decisivo. Desta vez a sua participação foi ainda mais importante ao garantir importante vantagem na final do Carioca com mais dois gols no Engenhão. Ao se isolar na artilharia, o atacante terminou ontem sua participação no campeonato, já que recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso. Ainda assim, o carrasco dos arquirrivais — marcou duas vezes contra Vasco e Fluminense também — tem muito a comemorar.

"Fico feliz de marcar novamente no local onde estreei. Fazer gols é sempre bom e em clássico é ainda mais importante. Só fico triste por não poder jogar na semana que vem", afirmou.

Além da suspensão, Bruno Henrique também teve a lamentar o gol anulado, que o impediu de fazer três em uma final. O atacante reclamou da marcação da arbitragem: "Juiz e VAR erraram. Também fico triste por isso".

OPÇÃO POR ARRASCAETA

E o Flamengo ainda tem muito o que comemorar. Com o placar de ontem, o time deu um grande passo em busca do título Carioca, mas Abel Braga prefere manter os pés no chão. O treinador já viveu situação parecida em 2012, quando comandava o Fluminense e venceu o Botafogo por 4 a 1 na ida e foi campeão com outro triunfo (1 a 0) na volta.

"Vitória traz confiança. Alertei meus jogadores, não conquistamos nada. Liquidado não está. Um gol aos 15 minutos pode incendiar o jogo", afirmou o treinador, que explicou a mudança na equipe titular, com Arrascaeta no lugar de Diego.

"O que fez o Arrascaeta entrar? Vem num momento bom e se adaptou. No Cruzeiro demorou dois anos para assumir a titularidade. Ele não entrou porque o Diego estava mal, mas porque jogou muito na quinta e vem treinando muito bem", disse.

O uruguaio foi um dos destaques da final, com participação decisiva no segundo gol de Bruno Henrique, ao roubar a bola de Raul Cáceres. "Estava esperando ele dar o tapa para tentar sair na frente dele e pegar a bola. Foi o que aconteceu e saiu o gol. A sensação é de dever cumprido, mas ainda tem noventa minutos", completou Arrascaeta.

Galeria de Fotos

Valentim não vê a hora de pegar o Flamengo de novo para lutar pelo título carioca Luciano Belford/Agência O Dia
Rio, 14/04/2019 VASCO X FLAMENGO- Bruno Henrique do Flamengo, durante primeiro jogo da final do Campeonato Carioca de 2019, no Estádio do Engenhão, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Foto: Armando Paiva/Agência O Dia Armando Paiva

Comentários