Mengão pode gastar mais um pouco por novo atacante

Técnico Jorge Jesus pede e clube sonda o mercado em busca de um centroavante

Por Yuri Eiras

Atual titular, Gabigol tem a concorrência dos jovens Lincoln e Vitor Gabriel
Atual titular, Gabigol tem a concorrência dos jovens Lincoln e Vitor Gabriel -

O carrinho de compras do Flamengo tem espaço reservado para mais um atacante. Gabigol, claro, é o dono da posição, mas a saída de Uribe para o Santos fez sobrar uma vaga no setor ofensivo. Com o aval de Jorge Jesus, a diretoria vai às compras, mas com moderação. Nos últimos três anos, entre erros e acertos, o clube gastou quase R$ 90 milhões com atacantes.

Ainda com bala na agulha, o Rubro-Negro está mapeando o mercado em busca do nome ideal. Pedro, do Fluminense, entrou na pauta da diretoria, mas a negociação é considerada muito difícil. Jonas, do Benfica, também foi sondado, assim como o colombiano Duván Zapata, da Atalanta, da Itália, considerado caro.

Em 2017, o Flamengo contratou Berrío por R$ 11 milhões. No ano seguinte, a diretoria foi buscar Henrique Dourado no Fluminense por R$ 11,5 milhões. O Ceifador, entretanto, não deu certo e foi negociado um ano depois para o Henan Jianye, da China.

Em julho do ano passado, Vitinho foi contratado ao CSKA da Rússia por R$ 43 milhões. Seis meses depois, o Flamengo pagou R$ 23 milhões por Bruno Henrique. Uribe, que já foi para o Santos, veio sem custos, e Gabigol está no clube por empréstimo. Os dois, porém, tinham alto salário. O colombiano ganhava cerca de R$ 600 mil por mês, e Gabriel, que pertence à Inter de Milão, recebe mais de R$ 1 milhão.

Cabe ressaltar que o Flamengo tem vendido bem seus jogadores. Dourado, por exemplo, transferiu-se para o futebol chinês por pelo menos R$ 18 milhões. O atacante Felipe Vizeu, cria das categorias de base, foi para a Udinese (Itália) por R$ 20 milhões. O mais caro foi Vinicius Junior, que saiu por R$ 165 milhões para o Real Madrid.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários