Torcedor do Flamengo agredido por uruguaios tem evolução e respira sem aparelhos

Roberto foi atingido na cabeça e teve um grave traumatismo craniano

Por O Dia

Roberto Vieira de Almeida em jogo do Flamengo
Roberto Vieira de Almeida em jogo do Flamengo -
Rio- Roberto Vieira de Alemida, capixaba e flamenguista, que está internado desde 3 de abril, quando foi agredido por torcedores do Peñarol no Rio de Janeiro, teve evolução no seu quadro médico, já respira sem ajuda de aparelhos e se alimenta.
Roberto foi atingido na cabeça na confusão entre torcedores do Flamengo e do Peñarol, na orla de Copacabana, momentos antes do confronto da fase de grupo da Libertadores entre os clubes. A agressão causou um quadro grave de traumatismo craniano, e Roberto foi levado ao Hospital Miguel Couto, onde segue internado.
Quatro meses depois do ocorrido, o torcedor flamenguista apresentou uma melhora considerável, e o irmão gêmeo de Roberto, Rubens, relatou ao "Gazeta Online" estar feliz com a condição de seu irmão.
"Felizmente ele já não precisa dos aparelhos para respirar, está consciente, sem qualquer quadro de infecção e febre. Já não está mais sedado e esboça algumas palavras conosco. Ele já até consegue comer algumas coisas", comentou Rubens, de 54 anos.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários