Arrascaeta - Luciano Belford/Agência O Dia
ArrascaetaLuciano Belford/Agência O Dia
Por O Dia
Rio - O Flamengo venceu o Internacional por 3 a 1, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Logo no primeiro tempo, Gabigol abriu o placar de pênalti. Ainda na primeira etapa, os colorados reclamaram bastante por uma suposta penalidade não marcada sobre Guerrero. A decisão de Luiz Flávio de Oliveira, árbitro da partida, gerou discordância entre os comentaristas de arbitragem Sandro Meira Ricci e Sálvio Spínola do "Grupo Globo".
"Pênalti para mim. O Guerrero tem o movimento de chute e a carga do Rodrigo Caio na perna dele sem ser na disputa da bola. Ele vai de encontro à perna do Guerrero e derruba o atacante do Inter. Eu marcaria pênalti", declarou Sálvio Spínola, que participou da transmissão no Premiere.
Publicidade
Para Sandro, Rodrigo Caio não fez pênalti em Guerrero, no entanto reconhece que houve contato do defensor no peruano."O Rodrigo Caio foi inteligente. Ele tem o contato físico com o Guerrero, atrapalha o chute do Guerrero, mas eu não marcaria a penalidade, não", disse Sandro Meira Ricci, que comentou o jogo na TV Globo.
O lance do primeiro gol do Flamengo também gerou polêmica, principalmente pela expulsão do lateral-esquerdo Bruno, autor da falta. Sálvio concordou com a decisão do árbitro da partida. "O Bruno não disputou a bola em nenhum momento. Ele foi só no Gabigol. A expulsão se deu pelo agarrão, e não pelo possível toque na mão, até porque ele estava no chão. E a expulsão foi justa, já que a regra prevê que agarrão é passível de expulsão", disse Sálvio.