Jorge Jesus concedeu entrevista na véspera da estreia no Mundial - Divulgação
Jorge Jesus concedeu entrevista na véspera da estreia no MundialDivulgação
Por Lance
Catar - Na véspera da estreia do Flamengo no Mundial de Clubes, em Doha, no Qatar, o técnico Jorge Jesus rasgou elogios ao Al Hilal, adversário na semifinal desta terça-feira, às 14h30 (de Brasília), clube o qual dirigiu entre junho de 2018 e janeiro de 2019. O treinador português, contudo, diz não ver vantagem rubro-negra por conta do seu conhecimento sobre o elenco saudita, e ressalta que a sua equipe manterá o estilo de jogo e objetivos durante a disputa do Mundial.

"Nós não vamos mudar pelo fato de estar numa semifinal, isso é andar para trás. Queremos cada vez mais valorizar a competição e fazer entrar o nosso jogo. A forma que a gente ataca vai ser igual, como a que defendemos. Temos que colocar no jogo todas as ideias que já apresentamos", afirmou o técnico.
Assim que o Flamengo conquistou a Copa Libertadores, diante do River Plate (ARG), em Lima, os rubro-negros já vislumbraram um reencontro com o Liverpool na decisão do Mundial - repetindo a história de 1981, quando o time de Zico conquistou o torneio. Na contramão disso, Jorge Jesus fez elogios consecutivos ao Al Hilal, o qual confirmou o favoritismo diante do Espérance (TUN) e enfrentará o Flamengo.

Nesta segunda, o Mister voltou a reforçar o discurso de "pés no chão" e evitou o "assunto Liverpool", assim como os jogadores de seu elenco nos últimos dias.

"O Al Hilal é o maior clube árabe, não há clube nenhum no mundo árabe como o Al Hilal. Todos os jogadores sauditas (do Al Hilal) defendem a seleção. Conheço bem. Respeitamos muito o Al Hilal, depois pensamos no Liverpool."