Trabalho em equipe e uso de aparelho chamado 'cinturão russo': Mário Monteiro fala sobre a preparação física do Flamengo

Profissional chegou ao clube junto com Jorge Jesus e é elogiado por dirigentes do clube nos bastidores pela metodologia no dia a dia

Por Venê Casagrande

Mário Monteiro conversando com Betinho, preparador físico que já era do clube, durante treinamento
Mário Monteiro conversando com Betinho, preparador físico que já era do clube, durante treinamento -
A final do Mundial de Clubes contra o Liverpool, neste sábado, às 14h30(horário de Brasília), será o 74º jogo do time no ano. A equipe chega ao último desafio na temporada com todos os jogadores à disposição. Alguns atletas, principalmente aqueles que estavam na Europa e chegaram no meio de 2019, estão cansados, mas sem qualquer problema físico.

O sucesso na área é do Centro de Inteligência e Performance, o CEP, que faz um trabalho em equipe para conseguir tal êxito. A reportagem conversou, durante o lançamento do livro de Jorge Jesus, no começo do mês, com o preparador físico Mário Monteiro, que chegou junto com Jesus no meio da temporada. O português ressaltou o trabalho de todos os funcionários, garantiu que não trouxe uma fórmula mágica e revelou uso de um aparelho chamado "cinturão russo" no dia a dia.
CONFIRA ABAIXO A ENTREVISTA COM MARIO MONTEIRO:
Como é o trabalho com os demais funcionários que já estavam no Flamengo?
"O Betinho (Roberto Junior, preparador físico) é um profissional brilhante. Tem muita facilidade para trabalhar com os jogadores, faz uma ligação perfeita com os atletas. Todo o CEP tem que ser elogiado. Tannure é o chefe, mas todos precisam ser elogiados."
Vocês mudaram muito o trabalho no dia a dia?
"Nós mudamos pouca coisa. O que acontece... houve uma confiança e uma interação muito grande entre a gente e os que já estavam. O que mudei foi pouca coisa. Um ou outro exercício. Mas não que estava errado, mas é questão de metodologia."
Você usa alguma tecnologia que antes não era usada no Flamengo?
"A tecnologia usada no Flamengo é a mesma em todo o mundo, a mesma usada em grandes clubes europeus. Nós trouxemos um aparelho para usar na coxa da frente, que é conhecido como cinturão russo. É muito fácil de usar e tem um rendimento fora do comum. O único que aparelho que trouxemos foi esse para trabalhar a parte do quadríceps. Essa não foi a inovação,pois já existia, mas trouxemos para o Flamengo. É um aparelho que não tem contra indicações. É muito vantajoso."
Você é de acordo com pré-temporada na Europa?
"O Flamengo é um clube muito grande. Vai haver convites para fazer lá fora. O Flamengo é um clube mundial. Eu não consigo comparar nenhum clube ao Flamengo. O que precisamos uma boa estrutura, o que certamente terá seja onde fizermos a pré-temporada."
 
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários