'O adversário do Flamengo chama-se vaidade', afirma ex-dirigente do São Paulo

Profissional criticou a postura do Rubro-Negro em alguns momentos, mas elogiou o trabalho da diretoria

Por O Dia

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, e Marcos Braz, vice de futebol
Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, e Marcos Braz, vice de futebol -
Rio - Marco Aurélio Cunha, ex-dirigente e conselheiro do São Paulo, analisou o trabalho que vem sendo desenvolvido pela diretoria do Flamengo. Ele elogiou a administração do clube, mas apontou um fator que pode ser prejudicial ao Rubro-Negro.
"O Flamengo hoje está muito bem, muito bem, merece todos os créditos e aplausos. O maior risco que o Flamengo corre não são os seus adversários do Rio de Janeiro, Vasco, Fluminense, os de São Paulo, Corinthians, São Paulo, Palmeiras, enfim, o adversário do Flamengo chama-se vaidade. É a vaidade que pode destruir um trabalho maravilhoso", declarou Marco, em entrevista aos jornalistas Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi.

Comentários