GOIÂNIA,GO-12-08-2020.ATLÉTICO(GO)-FLAMENGO. Hyuri comemora gol do Atlético(GO) no lance de jogo contra o Flamengo durante partida válida pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro série A, realizado no Estádio Olímpico, em  Goiânia, na noite desta quarta-feira,12.Foto:Marcos Souza/NascimentoSouzaPress/EstadãoConteúdo. - ESTADÃO CONTEÚDO
GOIÂNIA,GO-12-08-2020.ATLÉTICO(GO)-FLAMENGO. Hyuri comemora gol do Atlético(GO) no lance de jogo contra o Flamengo durante partida válida pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro série A, realizado no Estádio Olímpico, em Goiânia, na noite desta quarta-feira,12.Foto:Marcos Souza/NascimentoSouzaPress/EstadãoConteúdo.ESTADÃO CONTEÚDO
Por O Dia
Rio - Com péssima atuação, como há algum tempo não apresentava, o Flamengo foi derrotado pelo Atlético-GO na última quarta-feira, por 3 a 0, em Goiânia. Autor do primeiro gol da partida, o atacante Hyuri participou do 'Seleção SporTV' desta quinta-feira para falar sobre o duelo. Segundo o jogador, o elenco do Dragão percebeu o Flamengo 'muito calado' e se aproveitou disso para construir a vitória.

"Você tem um feeling dentro do jogo. Nossa equipe percebeu que o Flamengo, em diversos momentos, não sabia como furar nosso bloqueio, como passar por nós. A gente percebeu que o Flamengo estava muito calado. Normalmente, um time muito competitivo não fica assim. Acima de qualquer postura do Flamengo, a gente tinha a nossa postura. A gente teve coragem de colocar nosso plano de jogo em prática. A coragem se fez presente no nosso esquema de jogo, porque somos um grupo de homens e estamos ali para disputar contra quem for", disse Hyuri, que emendou:

"Não aceitaríamos nada menos do que a vitória. Marcamos quando tínhamos que marcar e atacamos quando tínhamos que atacar, sem medo de quem estava do outro lado. A única diferença nos 90 minutos é a camisa que a gente veste. A gente não poderia parar pra ver o Flamengo jogar, então arriscamos tudo o que podíamos, mas de forma consciente", encerrou o jogador, que já somou passagens por Botafogo, Atlético-MG, Ponte Preta, Ceará e Sport.