Rio de Janeiro - 13/10/2020 - Pedro do Flamengo comemora seu gol durante partida contra a equipe do Goias no estadio do Maracana valido pelo Campeonato Brasileiro 2020. Foto: Luciano Belford/agencia O Dia - Luciano Belford/Agência O Dia
Rio de Janeiro - 13/10/2020 - Pedro do Flamengo comemora seu gol durante partida contra a equipe do Goias no estadio do Maracana valido pelo Campeonato Brasileiro 2020. Foto: Luciano Belford/agencia O DiaLuciano Belford/Agência O Dia
Por O Dia
Publicado 13/10/2020 20:15 | Atualizado há 3 dias
HUGO NENECA: Não foi exigido pelo Goiás, mas quando precisou mostrou segurança. NOTA: 6
MATHEUZINHO: Não fez a cobertura correta no lance do gol esmeraldino. Precisa evoluir a parte defensiva. NOTA 5,5
Publicidade
GUSTAVO HENRIQUE: Seguro no jogo e não deu espaço para Rafael Moura, centroavante do Goiás. NOTA 8
NATAN: Quinto jogo pelo time profissional e mais uma grande atuação. Firmou-se como titular na zaga do Flamengo. NOTA 8
Publicidade
FILIPE LUÍS: Teve liberdade e deu em suas investidas ofensivas, principalmente na jogadas pelo meio. NOTA 8
ARÃO: Fez boa partida, principalmente no ponto de vista saída de bola. Deu agilidade, o que não é o seu forte. NOTA 7,5
Publicidade
THIAGO MAIA: Mais uma ótima exibição e tomou conta do meio de campo. Mostrou qualidade nos passes longos. NOTA 8,5
GÉRSON: Em seu oitava jogo consecutivo na temporada, mostrou cansaço muscular e precisa ser poupado o quanto antes. NOTA 7
Publicidade
LINCOLN: Entrou sem ritmo e não fez diferença em campo. SEM NOTA
MICHAEL: Destoou e atrapalhou mais do que ajudou. Precisa evoluir a parte tática e deixar de ser um jogador "peladeiro". NOTA 4
Publicidade
BRUNO HENRIQUE: Deu assistência, acertou a trave e só não fez gol porque Tadeu salvou. Virou o "dono" do ataque na ausência de Gabigol. NOTA 9
PEDRO: Fez dois gols, um no último minuto e garantiu a vitória rubro-negra. Não deixa a torcida do Flamengo sentir saudades de Gabigol. NOTA 9,5
Publicidade
DOMÈNEC: Poderia fazer cinco substituições, mas só fez uma e viu o time mostrar desgaste físico no fim do segundo tempo. O Flamengo venceu pela qualidade individual e não pelo seu mérito. NOTA 5