Lincoln
Lincoln Reprodução/Flamengo
Por Venê Casagrande
Rio - O clima entre Lincoln e seus representantes e diretoria do Flamengo não é dos melhores. Após ser advertido na última quinta-feira, por se recusar a reforçar o time Sub-20, o atacante se apresentou nesta sexta-feira e "reforçou" o Sub-20. A determinação foi da cúpula rubro-negra e não do técnico Rogério Ceni.
A princípio, Lincoln não faz mais parte dos planos da diretoria do Flamengo e será um dos jogadores que deixará o clube na próxima janela de transferência. O Pafos, do Chipre, fez proposta oficial de 4 milhões de dólares, cerca de 20 milhões de reais, por 75% dos direitos econômicos do atleta. O jogador e o seu estafe, entretanto, não topam fazer a negociação e querem esperar uma proposta mais vantajosa.
Publicidade
Os agentes de Lincoln, da empresa TFM Agency, devem se posicionar oficialmente ainda nesta sexta-feira para comentar o episódio envolvendo o atacante, que é cria da base rubro-negra e tem passagens por seleção brasileira.