Lincoln - APLATPOOL1 / Pool via REUTERS
LincolnAPLATPOOL1 / Pool via REUTERS
Por Venê Casagrande
Rio - O atacante Lincoln treinou na última sexta-feira com o Sub-20 do Flamengo, após ser advertido na quinta-feira pela diretoria, por se recusar a treinar com a categoria. A decisão do departamento de futebol gerou um mal-estar com o jogador e o empresário do atleta.
Publicidade
Victtão Remiro, empresário de Lincoln, se pronunciou sobre o assunto e destacou o caso como um "tremendo desrespeito" do Departamento de Futebol Profissional. 
Confira a nota oficial do agente:
Publicidade
Isso foi um tremendo desrespeito do Departamento de Futebol Profissional o Lincoln ter descido para treinar com a base. Mas vamos falar em um contexto geral? Ele desceu para treinar lá por respeito ao departamento da base, por todo carinho que teve enquanto atuou lá. Deixemos a hipocrisia de lado. Esse movimento do Flamengo só desvaloriza o próprio ativo do clube. Também quero lembrar que ele está no time profissional há três anos. Nunca desceu para jogar na base nesse período e vai descer justamente agora, faltando quase duas semanas para completar 20 anos? Mas quero frisar novamente: em respeito ao Departamento da Base do Flamengo, às pessoas que comandam a Base do clube que sempre tiveram carinho, deram suporte e confiança ao jogador, o atleta resolveu descer.
O empresário, que confirmou a proposta do Pafos, do Chipre, disse que espera resolver em breve com o VP de Futebol, Marcos Braz e presidente Rodolfo Landim a situação do atacante.