Partida entre Flamengo e Sport - Alexandre Vidal/Flamengo
Partida entre Flamengo e SportAlexandre Vidal/Flamengo
Por O Dia
DIEGO ALVES: Foi pouco exigido na volta ao Flamengo após sete rodadas, mas foi substituído com suspeita de uma nova lesão muscular após quase se complicar ao sair jogando com os pés. NOTA 5
HUGO SOUZA: Não foi muito acionado pelo ataque do Sport. NOTA 5
Publicidade
ISLA: Com espaço, foi bem acionado no primeiro tempo. Acertou um açucarado cruzamento para Gabigol, que perdeu uma ótima chance. NOTA 6
WILLIAN ARÃO: Em evolução na nova função, melhorou o posicionamento com o adiantamento das linhas e teve uma atuação segura. NOTA 6,5
Publicidade
GUSTAVO HENRIQUE: Teve um pouco de dificuldade na saída de bola, mas, na marcação, não comprometeu. NOTA 6
FILIPE LUÍS: Com o aumento da liberdade de Arrascaeta e Bruno Henrique, ficou mais preso à marcação. Salvou uma bola quase em cima da linha. NOTA 6
Publicidade
DIEGO: Com boa movimentação, foi opção na armação, sem descuidar de marcação. Arriscou uma boa finalização de fora da área, mas ficou sobrecarregado com a saída de Gerson. NOTA 6,5
JOÃO GOMES: Entrou para a reforçar a marcação, mas não teve a mesma qualidade na saída de bola. NOTA 5,5
Publicidade
GERSON: Acertou um passe primoroso para Arrascaeta na jogada do primeiro gol e ditou o ritmo do meio de campo no primeiro tempo. Foi sacado, por precaução, no começo do segundo tempo. NOTA 7
PEPÊ: Recompôs o meio de campo e foi boa opção de saída pela direita. Quase marcou um belo gol. NOTA 6,5
Publicidade
EVERTON RIBEIRO: Não foi brilhante, mas com boa movimentação foi importante na transição, como na jogada do terceiro gol. NOTA 6,5
ARRASCAETA: Fisicamente bem, foi combativo na marcação da saída de bola do Sport e, como de costume, cirúrgico nos passes, como o que deixou Gabigol na cara do gol. NOTA 7
Publicidade
BRUNO HENRIQUE: Foi premiado pela insistência no segundo gol. Se movimentou bem, mas pecou no último passe. NOTA 6,5
PEDRO: Não desperdiçou a chance a única chance clara que teve para finalizar. NOTA 6,5
Publicidade
GABIGOL: Oportunista, abriu o caminho da vitória na Ilha do Retiro. No entanto, deixou o torcedor com 'gostinho' de quero mais pelas chances claras desperdiçadas. NOTA 6,5
VITINHO: Deu mais velocidade à transição, mas foi pouco objetivo. NOTA 5,5
Publicidade
ROGÉRIO CENI: Bem posicionado na defesa e ofensivamente agressivo, o Flamengo dominou o primeiro tempo e abriu 2 a 0. No segundo diminuiu o ritmo. Mais uma vez, Gabigol e Pedro não jogaram juntos. NOTA 7